Se na última rodada, o Atlético Paranaense que entrou em campo para empatar com o Corinthians era o mesmo que havia vencido o Atlético-GO por 3 a 0, a prática de repetir a escalação não é a tônica que rege o Furacão no Brasileiro. Sob o comando de Renato Gaúcho, porém, a situação mudou: o técnico faz notar o esforço em manter o mesmo elenco em campo tanto para dar ritmo, como para aumentar a auto-confiança do grupo.

A decisão de disputar a Copa Sul-Americana com um time misto, porém, deve servir de impulso para quem não tem sido utilizado no Campeonato Brasileiro. Entre contratados que chegaram como esperança e jogadores que acabaram de ser apresentados, está o atacante Rodriguinho, que ainda sem ser o homem de confiança de Renato, encara a oportunidade de ser titular na competição internacional como um teste de concorrência.

“Por ser um time reservas, todos vão querer mostrar pro Renato que têm condições de ajudar o Atlético no Campeonato Brasileiro. Todos os que tivererem oportundiade na Sul-Americana, vão daro máximo para manter o Atlético na briga”, confirma o atacante, que deve fazer dupla dianteira com o equatoriano Guerrón, que também perdeu espaço no time atleticano.”Vamos mostrar que temos um grupo forte”, afirma Rodriguinho.

O provável time titular do Atlético deverá ter Santos, Wagner Diniz, Gustavo, Rafael Santos e Marcelo Oliveira; Fransérgio, Wendel, Robston e Cleber Santana; Guerrón e Rodriguinho (Morro García).

A Banda B transmite Flamengo x Atlético a partir das 21h, nesta quarta-feira com narração de Jaques Santos.