O Atlético de fato não jogava bem contra o Grêmio, no último domingo, mas aos 12 minutos do primeiro tempo, o zagueiro Rafael Santos foi recuar a bola para o goleiro Márcio, mas bateu forte demais e acabou marcando um gol contra bizarro, que no fim deu a vitória ao tricolor gaúcho pelo placar de 1 a 0, em plena Arena da Baixada.

A torcida pegou no pé do jogador a partida inteira, mas Rafael Santos acabou se desculpando pela falha que cometeu. “A orientação é que a gente tem que jogar a bola um pouco longe do gol, mas infelizmente foi um erro meu, assumo isso. Pensei em fazer uma coisa e a bola foi um pouco mais forte. Tenho que assumir, tanto para os meus companheiros quanto para a torcida, mas no sábado temos outra batalha, não tenho mais que ficar pensando nisso. Não fui o primeiro nem o último jogador a fazer um gol contra”, disse o zagueiro.

Ele disse ainda que tirou muitas lições do erro cometido contra o Grêmio: “Tem que ser bem consciente (o recuo) mas evitar. Aquela bola podia ter sido tocada para a lateral, mas enfim, acabou acontecendo e serve de lição para não acontecer mais. Desperdiçamos pontos que lá na frente podem nos fazer falta. Erros sempre vão ter, estamos trabalhando, mas infelizmente temos um ou dois segundos para resolver o que fazer na hora da partida”.

Além disso, o zagueiro disse ter compreendido as vaias que recebeu dos torcedores após o gol contra. “A cobrança existe, até porque os resultados não estão vindo. Eles (torcedores) estão certos em pedir alterações, mas estamos trabalhando e vamos sair dessa situação”, afirmou Rafael Santos.