Valquir Aureliano
Para Antônio Lopes, duas partidas que ainda serão disputadas na Arena da Baixada podem salvar o Atlético da queda para a Série B

Nem o bom segundo tempo contra o líder Corinthians salvou o Furacão da 16ª derrota no Brasileirão. A quatro rodadas do fim do campeonato, cada jogo é uma oportunidade decisiva de se manter na elite, já que o time ainda precisa tirar os três pontos de vantagem do Cruzeiro, primeiro fora da zona de rebaixamento.

Com modestos 33% de aproveitamento nas 34 rodadas, o Furacão tem perigosos 86% de risco de rebaixamento, segundo cálculos do matemático Tristão Garcia. Pela frente, o time de Antônio Lopes tem o São Paulo, em casa, depois emenda uma sequência fora, contra Cruzeiro e América-MG, para encerrar o campeonato no clássico contra o Coritiba, na Arena da Baixada.

Com adversários diretos na luta contra a degola e o principal rival na reta final de campeonato, Lopes ainda acredita nos números. “Temos dois jogos para disputar em casa e acredito que a gente possa sair desta situação porque a matemática nos permite isso”, afirmou o técnico. “Temos que ganhar esses dois jogos em casa e nos outros fora precisamos somar pontos. Acredito que com 43 pontos, a equipe permanece na Série A”, comentou.

Atlético e São Paulo se enfrentam pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro, no jogo que será realizado nesta quarta-feira (16), às 20h30, na Arena da Baixada. Para o jogo, o único desfalque atleticano será o atacante Morro García, suspenso. Marcelo Oliveira e Manoel retornam e ficam à disposição do técnico Antônio Lopes.