Logo que foi contratado pelo Atlético, o lateral-esquerdo Pedro Botelho sabia que teria que superar a desconfiança da torcida rubro-negra, já que ele não é um jogador muito conhecido no futebol brasileiro e estava há cinco anos atuando na Europa. Porém, o atleta vem tendo boas atuações e creditou a fase positiva ao trabalho que vem realizando nas últimas semanas.

“Quando cheguei, a desconfiança da torcida era normal. Saí muito cedo do Brasil, com 17 anos, e poucas pessoas me conheciam. Eu sabia das minhas qualidades e fui trabalhando nos treinos para mostrar meu estilo de jogo e conquistar a posição”, afirmou Pedro Botelho, que prevê uma disputa sadia com Wellington Saci assim que este se recuperar de lesão. “O Wellington Saci, quando voltar, será mais uma ajuda importante para o time. O Drubscky que decide os onze que entram em campo”, completou.

O lateral comemorou ainda o bom momento do Atlético dentro da Série B. O Furacão fechou o primeiro turno do campeonato na 6ª colocação, a dois pontos de distância do G4. “O objetivo era terminar o turno com pelo menos 30 pontos. A equipe, nos últimos quatro jogos, mostrou um futebol conivente. Temos que dar continuidade ao bom trabalho realizado. Quando cheguei ao Atlético, o ambiente já era alegre. Todos estão aqui com o mesmo objetivo”, finalizou.