A fase realmente não é boa para o Atlético. Após abrir 2 a 0 em cima do vice-líder Vasco, na Arena da Baixada, o Furacão recuou demais no segundo tempo e permitiu o empate do time carioca. O 2 a 2 mantém o Rubro-Negro na 18ª colocação, a três pontos de deixar a zona de rebaixamento, quando poderia ter diminuído essa diferença para apenas um ponto.

Na saída de campo, dois jogadores atleticanos deram declarações polêmicas ao microfone da Banda B. O meia Paulo Baier, autor do primeiro gol rubro-negro, disse que o Furacão está jogando com muitos atletas jovens, formados nas categorias de base do clube, enquanto os mais experientes ficam no banco de reservas e pouco são aproveitados.

“Nosso time é muito juvenil. Tem muita meninada, para um Campeonato Brasileiro não aguenta. Enquanto isso, os jogadores mais experientes ficam no banco de reservas e ele (técnico Antônio Lopes) não coloca para jogar”, afirmou o meia, criticando também as escalações e substituições de Lopes.

Já o zagueiro Rafael Santos eximiu a defesa de culpa pelo empate desta noite. “A gente recuou demais no segundo tempo, o time inteiro recuou e isso não pode acontecer. A culpa pelo empate não foi só da defesa. Sempre que a gente leva gols a culpa é da p**ra da defesa, quando na verdade não é bem assim. Precisamos conversar mais entre nós”, afirmou o zagueiro.

Na próxima rodada, o Furacão vai até o Rio de Janeiro enfrentar o Botafogo, 3º colocado do Brasileirão.