Por Pedro Melo com informações de Felipe Dutra 

Torcida do Atlético arrancou faixa da campanha de sócios durante a partida. (Elton Sales/Banda B)

Torcida do Atlético arrancou faixa da campanha de sócios durante a partida. (Elton Sales/Banda B)

A derrota do Atlético para o Grêmio na Copa do Brasil ficou marcada pelos protestos da torcida atleticana desde o primeiro tempo. As críticas aumentaram nos minutos finais e alguns torcedores até arrancaram uma faixa do próprio clube mostrando seu descontentamento.

O zagueiro Paulo André concordou com os protestos pela atuação ruim principalmente no primeiro tempo, entretanto, o técnico Paulo Autuori não acredita que as vaias vindas da arquibancada atrapalhará o rendimento da equipe nas partidas.

“Pressão no futebol é vulgar. Existem profissionais e pessoas que têm capacidade de superar e essa pressão e nada é a mesma coisa. Torcedor vai de acordo com a equipe”, declarou Autuori.

Nas últimas quatro partidas, o Rubro-Negro perdeu todas e não conseguiu marcar nenhum. De acordo com o treinador, o desempenho ruim no ataque já é algo corriqueiro na equipe. “Tivemos oportunidades contra Palmeiras e Atlético-MG e entra a eficácia e a qualidade de definição no momento final. Nossa equipe sempre teve dificuldade em relação ao último terço [do campo] e não mudou absolutamente nada”, comentou.

Uma das novas opções para o ataque é Luan, que estreou três dias depois de desembarcar em Curitiba. “A coragem que o jogador se disponibiliza para jogar depois de dois treinos. Preciso parabenizar ele por isso e vai contribuir muito para a equipe”, disse.