Por Pedro Melo 

Paulo Autuori. (Divulgação/Atlético)

O Atlético sabe que enfrentará o Millonarios e mais de 45 mil torcedores no estádio El Campín, em Bogotá para conquistar uma vaga na terceira fase da Libertadores. Apesar disso, o técnico Paulo Autuori não acredita em grande pressão da torcida já que as arquibancadas ficam distante do gramado.

Autuori ainda espera muita tranquilidade dos jogadores para atingir o objetivo. “Vamos ter um campo cheio de torcedor, mas é tranquilo para jogar pela pista de atletismo e já estive lá algumas vezes. A equipe tem que tranquilidade para jogar futebol e isso é o mais importante”, disse.

Para isso, o treinador não quer o Rubro-Negro jogando apenas na defesa e ressaltou que um gol obriga o Millonarios a fazer três para conseguir a classificação. “Jogo difícil e complicado como é uma equipe colombiana. Temos condições de fazermos gols lá e não quero uma equipe que se preocupe apenas em se defender. Quero que eles façam o adversário sofrer assim como eles fizeram com a gente”, destacou.

Quem também já enfrentou o Millonarios no estádio adversário foi o zagueiro Paulo André, quando defendia o Corinthians em 2013. “Estou ciente de que não devemos nos desesperar mesmo quando formos pressionados. Precisamos ter calma e organização, além de aproveitar o espaço dado pela equipe deles”, afirmou.

O Rubro-Negro venceu a partida de ida por 1 a 0 e joga por um empate para continuar no torneio continental. Se passar de fase, enfrenta o vencedor de Universitário, do Peru, e Deportivo Capiatá, do Paraguai, que decidem a vaga na próxima quinta-feira (09). No primeiro jogo, vitória dos peruanos por 3 a 1.