Por Pedro Melo com informações de Felipe Dutra

Paulo Autuori confia na classificação do Atlético no estadual. (Divulgação/Atlético)

O Atlético entra em campo na próxima quarta-feira (15) para enfrentar o San Lorenzo pela segunda rodada da Libertadores e ao contrário dos outros times brasileiros não teve o pedido atendido pela federação local para ter as datas dos jogos pelo estadual modificados para que pudesse focar totalmente na competição continental.

Revoltado com a decisão da Federação Paranaense de Futebol (FPF), o técnico Paulo Autuori revelou o pedido para antecipar o jogo do Londrina e também adiar por um dia a próxima rodada contra o FC Cascavel já que o Rubro-Negro volta da Argentina apenas no dia 16 de março, dois dias antes da partida.

Autuori ainda declarou que a Polícia Militar (PM) autorizou a mudança do compromisso mesmo com o Paraná jogando na Vila Capanema, mas a FPF negou o pedido. “A programação mudou. O papel das federações é salvaguardar seus filiados e me estranha muito ter jogado no domingo com partida na quarta-feira pela Libertadores. O Flamengo jogou sábado, Palmeiras também e o Botafogo na quinta. O problema é birra e a Federação não está salvaguardando. Claramente é um problema pessoal e também não deixaram trocar a data do jogo com o Cascavel que será no sábado, mas nós voltamos no domingo. A Polícia tinha autorizado o jogo no domingo às 11h, mas a Federação proibiu”, criticou.

Depois de enfrentar o San Lorenzo, o Rubro-Negro só joga pela Libertadores 28 dias depois diante do Flamengo. Para não deixar o time titular inativo por quase um mês, o treinador confirmou que escalará força máxima nas duas últimas rodadas da primeira fase e também no jogo de ida das quartas de final, caso se classifique. “Não vai ser contra o Cianorte. A programação mudou”, disse. “Jogaremos contra JMalucelli, Paraná e se Deus quiser, a primeira partida das quartas de final”, complementou.

Entretanto, o Furacão corre riscos de ficar de fora da zona de classificação já que tem apenas sete pontos e está na 10ª colocação. Mesmo com a campanha ruim, o comandante está confiante na classificação para as quartas de final do estadual.

“Ainda tem jogos pela frente e não corre risco. Isso é confiança em nós, não desrespeito a ninguém. Só vai correr risco se nós não fizemos o nosso papel em campo. Esperava que a Federação nos respeitasse e não houve bom senso porque nem o Londrina, nem o Coritiba jogam no meio de semana. É difícil eles terem um argumento sólido”, concluiu Autuori.