O Atlético vive uma semana fundamental para seu futuro no Campeonato Brasileiro. No próximo domingo, o Furacão enfrenta o Ceará, um adversário direto na luta contra o rebaixamento, a partir das 16h, na Arena da Baixada. Contando com a força da torcida, o técnico Antônio Lopes espera conquistar esses três importantes pontos.

“A torcida sempre fez a diferença aqui. A torcida empurra o time, ganha jogo. É importante a presença deles, por isso a gente vem pedindo esse apoio, para que vaiem o jogador adversário, não o nosso. A participação da nossa torcida é muito boa”, afirmou o comandante rubro-negro, fazendo coro a diversos jogadores, como Gustavo e Paulo Baier, que andam convocando a torcida atleticana a lotar a Baixada no fim de semana.

Reconhecendo a importância e a força da torcida do Atlético, Lopes revela que os jogadores adversários costumam ter medo de jogar na Arena da Baixada, pois sabem que sempre vão encontrar dificuldades:”Eu sempre falo para os nossos jogadores que os outros times sempre têm medo de jogar na Arena da Baixada. Eu já vim jogar aqui com outros clubes e os atletas sempre falam que ganhar do Atlético na Baixada é difícil. Sempre foi assim e tem que continuar sendo desse jeito”.

Invicto no estádio rubro-negro desde que retornou ao Atlético, Lopes quer manter esse bom retrospecto, mas só pensa em vencer o Ceará.”O time ainda não perdeu na Baixada sob o meu comando, já empatamos e precisamos tentar ganhar sempre. Pode ter certeza que o Ceará vai vir aqui sabendo que vai ter dificuldades pela frente. A gente precisa tirar mais partido dessa força que temos em casa”, finalizou o treinador.

No coletivo de amanhã, Antônio Lopes deve definir a equipe que enfrenta o Vovô, podendo contar com o zagueiro Fabrício e o atacante Nieto, ambos recuperados de lesões musculares. A tendência é que o Furacão vá a campo comRenan Rocha, Wagner Diniz, Manoel, Fabrício e Héracles; Deivid, Cléber Santana, Paulo Baier e Marcinho; Guerrón e Nieto.