Apesar da derrota por 2 a 0 para o Botafogo, na tarde deste domingo, no Engenhão, o técnico Antônio Lopes classificou como “equilibrado” o jogo, mas admitiu que o Atlético não fez um bom primeiro tempo e só cresceu de produção na etapa final da partida.

“O Botafogo teve um volume de jogo maior, mas o jogo foi equilibrado. Eles marcaram o primeiro gol no primeiro tempo, mas a gente poderia ter empatado também. Nosso meio-campo não estava bem, errando muitos passes, o Paulo estava muito marcado pelo Marcelo Mattos. A gente não conseguia construir nenhuma jogada, a produtividade técnica era muito baixa. Aí fiz essa modificação, porque o Cléber Santana tem uma boa técnica e a ideia era melhorar o rendimento do meio-campo”, disse o Delegado.

Com a entrada de Cléber Santana no lugar de Renan no intervalo, Lopes acredita que o Atlético melhorou no segundo tempo: “Melhoramos no segundo tempo, coloquei o Paulo como segundo atacante, inverti o posicionamento dele com o do Marcinho, para a gente criar mais jogadas de ataque. Criamos chances claras de gol, mas não foi o suficiente para a gente encontrar um resultado melhor. Eles fizeram o segundo gol e aí ficou muito difícil de reagir”.

Na próxima rodada, o Furacão recebe o Ceará, na Arena da Baixada, adversário que também está lutando contra o rebaixamento. “Precisamos vencer o Ceará em casa, deixamos escapar a vitória contra o Vasco. Aquela previsão de 45 pontos para escapar não vai ser necessário, acho que com 43 pontos dá para se salvar. Em casa temos que ganhar, ainda mais porque o Ceará é um adversário direto”, analisou Lopes, revelando que Nieto e Fabrício podem voltar para esta partida.