Após uma longa reunião, realizada na tarde desta quinta-feira, a diretoria do Atlético acertou a rescisão de contrato do atacante Santiago García, que vai retornar para o Nacional, clube do Uruguai que o revelou para o mundo da bola.

Contratação mais cara da história do futebol paranaense, El Morro chegou em 2011 no Furacão e não conseguiu se firmar como titular, marcando apenas dois gols com a camisa rubro-negra.Assim que a nova diretoria tomou posse, o atacante deixou de ser aproveitado na equipe principal do Atlético, treinando em separado ou no máximo com o time sub-23.

O presidente do Furacão, Mario Celso Petraglia, sempre contestou a contratação do uruguaio, que teria custado cerca de R$ 18 milhões aos cofres do clube, incluindo o valor pago ao Nacional, comissões pela transferência do jogador, salários e direitos de imagem.

Morro García entrou com uma ação judicial contra o Atlético pedindo a rescisão de seu contrato alegando estar sendo impedido de trabalhar e também por não receber os direitos de imagem desde janeiro.

O atacante, no entanto, não conseguiu romper o vínculo com o Rubro-Negro por meio da Justiça do Trabalho, o que só aconteceu após longas reuniões entre o clube paranaense, seu empresário e representantes do Nacional, time que aceitou o uruguaio de volta.

O Nacional, inclusive, vai devolver ao Atlético parte do dinheiro que o clube gastou na contratação de El Morro, que tem apenas 21 anos. As duas ações judiciais, do Furacão e do próprio atleta, vão ser retiradas após o acerto entre ambas as partes.