Divulgação/Atlético Paranaense
Poupado nos treinamentos de segunda-feira, Manoel ainda é dúvida para encarar o São Paulo nesta quarta-feira (16)

A situação na tabela não é das melhores, mas o Atlético que enfrenta o São Paulo nesta quarta-feira (16) tem a seu favor um retrospecto praticamente irretocável contra o adversário paulista. Desde que a Arena da Baixada, palco da partida, foi reinaugurada, em 1999, o Furacão não saber o que é perder para o Tricolor em casa. Nas 13 partidas disputadas, foram oito vitórias e cinco empates, divididos entre Brasileirão e Sul-Americana.

Para o jogo que vale a vida do Furacão no campeonato, o zagueiro Manoel deve reunir condições. Com dores na coxa, o jogador não esteve em campo na partida contra o Corinthians, mas voltou a treinar nesta terça-feira. Caso ele seja titular, a tendência é que a dupla de zaga rubro-negra seja formada por Manoel e Gustavo, com Fabrício ficando como opção no banco de reservas.

Ausência já certa é a do atacante Morro García, que está suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Como retorno, Antônio Lopes poderá contar com o volante Marcelo Oliveira, que não entrou em campo contra o Corinthians devido a um cláusula de contrato.Wagner Diniz e Cleber Santana ficam de fora da partida porque pertencem ao São Paulo e estão apenas emprestados ao Furacão. Com isso, Wendel deve jogar pela lateral direita.

“Na teoria, jogamos com três atacantes. O Guerrón pela direita, o Nieto centralizado e o Marcinho pela esquerda, com o Paulo chegando pelo meio. Nossa equipe vai ser bem ofensiva e vamos ganhar na saída de bola com a volta do Marcelo Oliveira. Vamos ganhar na posse de bola, na qualidade dos passes porque teremos um bom meio, com o Paulo, o Deivid e o Marcelo”, analisou o técnico Antônio Lopes.

Atlético e São Paulo se enfrentam nesta quarta-feira (16), às 20h30, na Arena da Baixada, em partida válida pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Furacão vai a campo com Renan Rocha; Wendel, Manoel, Gustavo e Héracles; Deivid, Marcelo Oliveira, Paulo Baier e Marcinho; Guerrón e Nieto.