Depois de testar o Atlético com três atacantes no treino de ontem, o técnico Antônio Lopes aproveitou o trabalho desta quarta-feira para armar a equipe de outra maneira. O treinador colocou Wendel no meio-campo, ao lado de Deivid, Marcelo Oliveira e Marcinho, deixando apenas Guerrón e Nieto no ataque.

Lopes ainda não determinou se vai mandar a campo a escalação mais ofensiva, com três atacantes, ou mais cautelosa, com quatro homens no meio-campo. De certo, apenas que Marcinho será o substituto de Paulo Baier, suspenso. Na vaga de Cléber Santana, também suspenso, permanece a dúvida entre Wendel no meio ou Adaílton no ataque.

O treino de hoje iniciou com a seguinte formação: Renan Rocha; Wagner Diniz, Gustavo, Fabrício e Héracles; Deivid, Wendel, Marcelo Oliveira e Marcinho; Guerrón e Nieto. O zagueiro Manoel, ainda com dores na coxa, foi poupado do segundo treino consecutivo do Atlético, mas como não tem nenhuma lesão mais grave, deve enfrentar o Atlético-GO no próximo domingo, a partir das 19h, na Arena da Baixada.

Jogo decisivo no fim de semana

Na 18ª colocação do Campeonato Brasileiro, o Atlético precisa mais do que nunca vencer o Dragão, em casa, para dar um passo importante na luta contra o rebaixamento.”Depois de perder para o Santos, a gente ficou chateado, mas não podemos baixar a cabeça. Temos que colocar a cabeça no lugar, trabalhar bem durante a semana e fazer um bom jogo contra o Atlético-GO”, disse o atacante Guerrón.

Para o equatoriano, independente da formação que Antônio Lopes escolher para começar o jogo, os atletas rubro-negros precisam estar concentrados para buscar os três pontos.”Independente de quem jogar, temos que estar preparados para fazer um grande jogo e vencer o Atlético-GO. Temos que ganhar sim ou sim”, completou.