Valquir Aureliano
Diretor de futebol pode pegar até 450 dias de suspensão

Essa terça-feira será um dia decisivo para o Atlético no Superior Tribunal de Justiça Desportiva. A partir das 18h, o clube, o diretor de futebol, Alfredo Ibiapina, e o volante Cléber Santana sentarão no banco dos réus por conta das inúmeras confusões na partida contra o Palmeiras, no último dia 07 de setembro, na Arena da Baixada.

Na ocasião, o árbitro do jogo, Marcelo de Lima Henrique, relatou na súmula três invasões de campo do dirigente atleticano, além de outras irregularidades. De acordo com o juiz, Ibiapina teria o xingado com as seguintes palavras: “Safado, você está roubando o Atlético, nunca mais apita aqui, seu ladrão, filho da p*ta”. A súmula diz ainda que o dirigente somente saiu de campo quando foi retirado por policiais do 13º Batalhão da Polícia Militar.

Por conta dessas três invasões, Alfredo Ibiapina foi denunciado em três artigos diferentes do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD): artigo 258-B (invadir local destinado à equipe de arbitragem, ou o local da partida durante sua realização, inclusive no intervalo regulamentar), com punição de 15 a 180 dias; artigo 258 (assumir qualquer conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva não tipificada pelas demais regras deste Código), também com pena de 15 a 180 dias; e por fim, artigo 243-F (ofender alguém em sua honra, por fato relacionado diretamente ao desporto), com punição de 15 a 90 dias e multa de R$ 100 a R$ 100 mil.

No total, o diretor de futebol pode ser punido com até 450 dias de suspensão, ficando assim proibido de frequentar as dependências da Arena da Baixada durante esse período. O Atlético também vai a julgamento por conta das infrações cometidas por Alfredo Ibiapina. O clube foi denunciado em dois artigos diferentes do CBJD: artigo 213 §1 (deixar de tomar providências capazes de prevenir e reprimir: desordens em sua praça de desporto e invasão do campo ou local da disputa do evento desportivo), com pena de perda de um a dez mandos de campo, além de multa de R$ 100 a R$ 100 mil; artigo 258-D (invadir local destinado à equipe de arbitragem, ou o local da partida, prova ou equivalente, durante sua realização, inclusive no intervalo regulamentar), com punição de R$ 10 mil de multa.

Cléber Santana também vai a julgamento

Por fim, o volante Cléber Santana também foi denunciado pelo STJD. Marcelo de Lima Henrique relatou na súmula que foi xingado pelo capitão atleticano com as seguintes palavras, após mostrar o cartão vermelho ao atleta: “Ladrão, filho da p*ta, safado, vai tomar no c*”. O jogador foi denunciado em dois artigos diferentes do CBJD: artigo 258 (assumir qualquer conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva não tipificada pelas demais regras deste Código); artigo 243-F (ofender alguém em sua honra, por fato relacionado diretamente ao desporto).

Por conta dessas duas denúncias, Cléber Santana pode pegar de quatro a doze jogos de punição, além de uma multa que varia de R$ 100 a R$ 100 mil. O jogador está no Rio de Janeiro para participar pessoalmente do julgamento, assim como o meia Marcinho, que estava perto da confusão e vai testemunhar a favor do companheiro de equipe. Alfredo Ibiapina também está na capital carioca e vai pessoalmente ao tribunal no fim da tarde desta terça-feira.