Carla Pauletti
Autor de 34 gols no Brasileirão de 2004 com o Atlético, Washington é o maior artilheiro da história dos Brasileiros

Na semana decisiva que separa o Atlético da definição do seu futuro no ano que vem, um personagem marcante na história do clube envia boas vibrações direto dos pampas. Com a camisa do Furacão, Washington fez história e ostenta, até hoje, o título de maior goleador do Brasileiro: cada um dos 34 gols que o atacante marcou no Nacional de 2004 ainda está na memória da torcida.

Mesmo de longe, já que vive em Caxias do Sul-RS, Coração Valente acompanha a trajetória do Rubro-negro. “Eu fiquei muito angustiado durante todo o campeonato, torcendo para o que time desse aquela arrancada que todas as equipes dão”, disse o jogador à Banda B. “Acho que apesar do esforço de todos, a equipe não conseguiu uma fase boa no Brasileiro, uma sequência, que é o grande segredo ou de escapar ou de chegar ao título”, completou.

Ainda que o time tenha diante de si um panorama complicado para escapar da degola, Washington confia na permanência. “O Atlético, com toda a estrutura, com a torcida que tem, não é um clube pra ser rebaixado. Não consigo ver o Atlético como rebaixado. É difícil, mas vou torcer que para que ele escape”, declarou.

O atacante que se aposentou no ano passado, agora se prepara para se tornar dirigente. No Rio Grande do Sul, Washington faz cursos de gestão no esporte para voltar aos gramados, dessa vez do lado de fora das quatro linhas. Ainda assim, o Coração Valente aponta que, se possível, entraria em campo para tentar salvar o Furacão no Atletiba decisivo de domingo.

“Juro que se eu tivesse em forma, estivesse bem e fosse chamado pra esta missão, eu me colocaria à disposição”, brincou o artilheiro. “Porque o que a gente viveu dentro do Atlético foi uma coisa memorável, vai ficar pra a minha história, da minha vida, pra história do Atlético. Não há dinheiro que pague tudo isto que eu vivi no clube”, finalizou o jogador.