Por Pedro Melo com informações de Felipe Dutra

Weverton e Felipe Gedoz comemoram a classificação atleticana. (Reprodução/Twitter/Conmebol)

O goleiro Weverton foi o grande destaque da classificação do Atlético com uma grande atuação durante os 90 minutos e também defendeu o pênalti do zagueiro Frango. Logo após a partida, o capitão atleticano destacou o trabalho do departamento de análise que mostrou as cobranças de pênalti dos jogadores do Millonarios.

“Uma sensação inexplicável. Todo mundo sabe como é difícil pegar um pênalti e o departamento de análise foi bem me entregando os videos. Mais uma vez eu pude ajudar e parabenizar também para os nossos cobradores que fizeram o que tinha o que fazer”, declarou o goleiro.

Weverton ainda ressaltou que o Rubro-Negro viverá muito mais emoção se atingir seu grande objetivo na temporada: chegar à final da Libertadores. “Cada jogo tem uma emoção diferente. O time sabia jogar na altitude e correu bastante. Conseguimos viver mais uma emoção e vamos viver outras diferenças. Se a gente for até a final da Libertadores, onde nós queremos, vai ser muita emoção. Espero que sejamos felizes”, falou.

Já o técnico Paulo Autuori rasgou elogios para o capitão atleticano e destacou a importância para o elenco. “Em relação ao Weverton, não preciso dizer nada e a carreira dele já diz por si só e também a importância dele para o nosso grupo”, destacou.

‘Decisão’ logo no início do ano não agrada Autuori

O Atlético foi o último dos times paranaenses a iniciar a pré-temporada e encarou uma ‘decisão’ de mata-mata com menos de um mês de trabalho. Por conta disso, Autuori criticou mais uma vez o calendário do futebol sul-americano.

“Vamos ter mais jogos e minutos nas costas e a equipe vai desenvolver com tranquilidade o jogo. Para a gente, o mais importante é passar por momentos como esses. Isso só acontece aqui na América do Sul de disputar uma eliminatória com apenas 26 dias de trabalho. Teremos alguns dias de trabalho e o próximo jogo será de um grau altíssimo”, concluiu o treinador.