Como o zagueiro Fabrício se recuperou a tempo de uma lesão muscular, Gustavo não será titular da defesa atleticana para o jogo deste domingo, contra o Ceará, a partir das 16h, na Arena da Baixada. Mesmo assim, Gustavo fala da importância desta partida, um confronto direto na luta contra o rebaixamento, pois apenas quatro pontos separam Atlético (18º) do Ceará (15º).

“Temos uma batalha contra um concorrente direto e a gente sabe que é um jogo muito importante. A gente tem que observar os pontos positivos e negativos do Ceará e ver como podemos nos aproveitar disso. Esse jogo é uma final de Copa do Mundo e temos que buscar a vitória”, disse o zagueiro, que fica como opção no banco de reservas.

Gustavo sabe que a torcida atleticana não está satisfeita com o desempenho da equipe no Brasileirão, mas pede apoio irrestrito mais uma vez, para que o Furacão conquiste essa importante vitória diante do Ceará.”A gente sabe que para o torcedor é complicado, o momento que a gente vem vivendo, o ano que tem sido negativo. Mas a gente espera que o torcedor possa nos apoiar mais uma vez porque a presença dele é muito importante. Se tiver que vaiar, que façam no final do jogo. A torcida tem que ser positiva a nosso favor e fazer pressão no adversário, nos incentivando os 90 minutos”, completou.

O técnico Antônio Lopes também está otimista com o futuro do Atlético nessas últimas oito rodadas do campeonato. Como as equipes da parte debaixo da tabela também não venceram na rodada passada, o treinador trabalha a motivação e a confiança dos jogadores para livrarem o Furacão dessa incômoda situação na competição.

“Da última rodada pra cá não mudou nada, os sete times lá de baixo também não pontuaram. Eu coloquei para o grupo que a nossa situação continua a mesma. Temos que seguir com esse foco e manter os jogadores motivados para que a gente saia da zona de rebaixamento. O grupo sabe que a gente pode sair dessa situação”, afirmou Antônio Lopes.