Ouça o áudio

Era um jogo de vida ou morte para o futuro do Atlético no Brasileirão. Na Arena da Baixada, o Furacão venceu o Ceará pelo placar de 1 a 0, com gol de Paulo Baier. O Rubro-Negro fez um grande primeiro tempo, caiu de produção na etapa final, mas segurou a importantíssima vitória até o apito final.

Com esse resultado, o Furacão volta para a 18ª colocação, mas chega a 31 pontos, contra 32 do Ceará. O Atlético fica, momentaneamente, a um ponto de deixar a zona de rebaixamento, isso se o Cruzeiro perder para o Atlético-GO ainda neste domingo.

Ceará joga fechadinho, mas Paulo Baier marca de falta

O Atlético começou indo pra cima do Ceará e com mais posse de bola. Aos 4 minutos, Guerrón bateu de fora da área e Fernando Henrique fez grande defesa. Aos 6, Héracles chutou à queima roupa, Fernando Henrique espalmou, e no rebote, Nieto bateu de voleio para o fundo das redes. Mas o gol rubro-negro foi anulado porque Nieto cometeu falta no zagueiro do Ceará. O Vovô só chegou ao ataque aos 13 minutos, quando Washington soltou uma bomba que passou à direita do gol de Renan Rocha.

O Ceará esfriava o jogo e fazia cera sempre que podia, mas quase abriu o placar aos 21 minutos: Washington cabeceou com perigo e Renan Rocha fez grande defesa. Aos 23, Guerrón foi lançado pela direita, dividiu com Fernando Henrique e João Paulo tirou antes que a bola entrasse no gol. O tempo passava e era o Furacão quem criava as melhores jogadas, enquanto o time cearense jogava fechadinho em campo. Aos 27, Paulo Baier cobrou falta, Nieto desviou e a bola explodiu no travessão.

Até que, aos 31 minutos, Paulo Baier cobrou falta com muita categoria e marcou um golaço na Arena da Baixada: 1 a 0 Furacão. E o Atlético seguiu com domínio total das ações do jogo até o fim do primeiro tempo, enquanto o Ceará arriscou a gol apenas em lances isolados, sempre bem cortados pela defesa rubro-negra. Com uma boa etapa inicial, o Furacão foi para o vestiário vencendo por 1 a 0.

Ceará cresce, mas Atlético se segura bem e garante a vitória

O Atlético voltou para o segundo tempo bem postado em campo e tocando a bola com qualidade. Aos 7 minutos, Cléber Santana cruzou da direita e Paulo Baier cabeceou por cima do gol adversário. A resposta cearense só veio aos 11 minutos, quando Fabrício testou arrancando tinta da trave esquerda de Renan Rocha. Mas o Furacão seguia melhor em campo e criando as melhores jogadas de ataque. Aos 17, Manoel arrancou pela direita, passou por três marcadores e quase marcou um golaço.

Aos poucos, o jogo foi ficando aberto, já que o Ceará também saía para o ataque em busca do gol de empate. O Furacão estava firme na defesa e cortava as jogadas da equipe alvinegra, mas já não atacava mais com tanta frequência. Os minutos finais da partida foram emocionantes, porque o Vovô pressionou o Atlético, que se segurou como pode até o apito final, confirmando a vitória por 1 a 0 contra um adversário na luta contra o rebaixamento.