Por João Pedro Alves

Além dos treinamentos de rotina no CT do Caju, a comissão técnica do Atlético decidiu complementar a preparação para a partida contra o Universitario (Peru), válida pela Copa Libertadores da América, com um “teste real”. Para suprir essa necessidade, um jogo-treino contra o Figueirense foi marcado para as 16h de quinta-feira (6) no estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis.

(Foto: Divulgação/Atlético)

Adriano é um dos que pode tirar proveito do jogo-treino e mostrar futebol ao treinador (Foto: Divulgação/Atlético)

A atividade com portões fechados será uma boa oportunidade para o pressionado técnico Miguel Ángel Portugal fazer ajustes e corrigir falhas que apareceram na derrota para o Vélez Sarsfield (Argentina) última rodada. Também para dar mais ritmo de jogo aos atletas, que ainda não estão naquele pique  de competições por terem disputado apenas quatro partidas nesta temporada.

“Penso que é um bom teste para avaliarmos a evolução dos atletas e para sabermos como está realmente o grupo. Contra o Figueirense, será uma prévia com muito valor da partida em Lima”, analisou o treinador espanhol.

O jogo-treino também é a chance de Portugal “fazer as pazes” com Adriano após algumas reclamações e a cara fechada do atacante na última partida. O Imperador deve ser observado por um período maior de tempo que os poucos minutos que jogou na Libertadores até agora.

A partida contra o Universitario, lanterna do Grupo 1 da Libertadores, está marcado para o dia 13 de março no estádio Coloso de Ate, em Lima, no Peru.