Divulgação/Atlético Paranaense
Preocupação com fortalecimento físico e carpicho na pontaria moveram trabalhos desta semana

Preocupado com o ataque que menos balançou as redes no Campeonato Brasileiro, o técnico Antônio Lopes empenhou todas as forças de trabalho desta semana em afiar a pontaria do Furacão. Com apenas 25 gols marcados no Nacional, o Atlético vai contar com uma dupla de ataque gringa para enfrentar o Internacional neste domingo.Juntos, Nieto e Guerrón terão nos pés a missão de colocar o Rubro-negro em vantagem no Beira-Rio. Enquanto o argentino ainda não deixou o seu no campeonato, o jogador do Equador marcou apenas duas vezes. Números modestos de um ataque ainda mais tímido.

“Nossa preocupação maior foi com a parte ofensiva, que tem o pior ataque da competição. A defesa vem desempenhando um bom papel, se apresentado bem”, avaliou Antônio Lopes. “A gente precisa criar mais situações de gol”, destacou o treinador que também trabalhou a parte física do time durante a semana cheia.

“Sentimos que o time vai ter bastante força deste jogo, uma pegada boa. Vai ser uma equipe mais competitiva em recorrência desse bom trabalho do Rica [Carli, preparador físico]”, disse. Para Lopes, o Atlético precisa ousar mais nas jogadas laterais, já que pelo meio o time tem tido mais consistência, principalmente após o retorno de Paulo Baier.

A vitória pode tirar o Furacão da zona de rebaixamento já nesta rodada. “Isso vai fazer com a torcida fique do nosso lado. Eu espero que essa semana de trabalho reflita positivamente no jogo de domingo”, finalizou o treinador. O Atlético deve enfrentar o Internacional com Renan Rocha; Edílson, Manoel, Fabrício e Paulinho; Renan Foguinho, Marcelo Oliveira, Cleber Santana e Paulo Baier; Guerrón e Nieto.