Por Guilherme Coimbra

Léo foi liberado para o Flamengo, mas ainda não chegou a um consenso com o Furacão (Divulgação/Atlético)

Faltam poucos detalhes para a permanência do lateral-direito Léo no Atlético. O Flamengo aceitou liberar o jogador para o Furacão em novo empréstimo de um ano, envolvendo a troca do meia Marcos Guilherme na negociação, de acordo com o jornalista Wilson Pimentel, da Rádio Tupi, do Rio de Janeiro. O entrave, no entanto, seria o descontentamento do atleta com a proposta salarial oferecida pela diretoria atleticana.

A novela para a permanência de Léo no Rubro-Negro segue sem um desfecho. Detentor dos direitos do jogador, o Flamengo aceitou liberá-lo para o Furacão em troca do meia Marcos Guilherme, em empréstimo de um ano. No entanto, o entrave para concretizar o acordo entre os dois clubes é o salário do jogador. A oferta salarial do Atlético não agradou o lateral, impedindo que a negociação tenha um desfecho.

Já para a negociação pelo meia Marcos Guilherme está tudo certo, apenas no aguardo de uma definição entre Léo e o Atlético. A diretoria rubro-negra chegou a solicitar uma troca pelo atacante Marcelo Cirino, revelado pelo Furacão, que também teria sido aceita pelo clube carioca. Mas a sondagem do Internacional agrada a Cirino, que manifestou a sua vontade em jogar pelo Colorado em 2017.

A negociação segue entre o Atlético e o jogador e uma definição pela sua permanência no clube deve sair ainda nesta semana. Em sua segunda passagem pelo Furacão, Léo teve a titularidade absoluta na campanha da equipe na última temporada, na qual disputou 44 partidas, todas elas como titular.