Fernando Diniz exaltou o comportamento da equipe com um jogador a menos diante do Ceará (Geraldo Bubniak /AGB)

A postura da equipe no empate sem gols com o Ceará, nesta quarta-feira (28), agradou ao técnico Fernando Diniz. Em desvantagem numérica desde a metade do primeiro tempo, quando o zagueiro Thiago Heleno foi expulso, o treinador enalteceu o comportamento do time na partida e valorizou o resultado conquistado no jogo de ida da terceira fase da Copa do Brasil.

“Tivemos coisas muito positivas e outras que não foram tão boas, mas muito por conta da expulsão, que eu achei absurda. Onde eu estava, bem de frente para o lance, o Thiago Heleno só tentou ir na bola e não atingiu o adversário de maneira agressiva. Na minha opinião, não foi falta nem para amarelo. O time teve personalidade para jogar, correu alguns riscos desnecessários, mas tudo que eles criaram no jogo, foram em erros nossos. Quando baixamos as linhas, eles não criaram nada. Tenho que enaltecer o espírito dos jogadores e nós ganhamos um ponto aqui ao invés de perder dois”, avaliou o comandante em entrevista à imprensa.

O treinador rubro-negro destacou a importância de trabalhar situações adversas nos treinamentos para fazer com que o time suportasse a pressão do adversário com um jogador a menos em campo. “A gente faz alguns tipos de trabalho com inferioridade numérica, pensando um pouco nesse tipo de situação e para superar e suportar o jogo, principalmente na questão de criação. Defender como nós fizemos, não é uma das coisas mais difíceis do futebol. Mas na parte de produção de jogo com um a menos, acho que a equipe está de parabéns por isso”, ressaltou.

Com as vaias da torcida ao término do jogo, Diniz minimizou as cobranças e agradeceu pelo apoio durante a partida, projetando um resultado diferente no duelo de volta para buscar a classificação. “O torcedor vem para torcer, isso é normal. Nós temos que produzir e ganhar a partida. A torcida queria que nós ganhássemos mesmo com dez jogadores, é um direito dela. Temos que ser fortes e ajustar o time para poder produzir e todos ganharem lá na frente. O torcedor está fazendo o papel dele. Estou muito contente com o papel que eles estão tendo aqui para nos ajudar e agora vamos trabalhar para fazer um bom jogo em Fortaleza”, finalizou.

O Atlético enfrenta o Ceará novamente no dia 15 de março, às 21h30, na Arena Castelão, em Fortaleza-CE, pelo jogo de volta da terceira fase da Copa do Brasil. Para avançar, o time precisa da vitória. Um novo empate leva a decisão para as penalidades.

Confira a entrevista coletiva do técnico Fernando Diniz:

 

Coletiva Fernando Diniz

Posted by Portal Banda B on Wednesday, February 28, 2018