Fernando Diniz cobrou análise mais equilibrada sobre o Atlético. (Geraldo Bubniak/Estadão Conteúdo)

O técnico Fernando Diniz confia que tem o respaldo da diretoria do Atlético para seguir com a mesma linha de trabalho mesmo com sete jogos seguidos sem vitória. Para o treinador, ele é o profissional mais questionado do Brasil pela filosofia inédita no futebol brasileiro e vê a equipe realizando boas partidas apesar dos resultados negativos.

“Eu acho que tenho um grande respaldo. Eu não estou no futebol fazendo brincadeirinha e estou criando com muito trabalho e suor. Não é uma coisa rígida, mas de convicção. Talvez seja o treinador mais questionado do Brasil. Tivemos momentos bons nos quatro jogos que perdemos e sou muito mais convicto quando perde. Se o time tivesse jogando mal sempre, é claro que mudaria. Quando achar que precisa mudar para melhorar, eu vou mudar e já estou mudando. Eu estou trabalhando muito e me dedico de corpo e alma no futebol. Sei que a torcida está entristecida e vou trabalhar dobrado para ajustar o time”, declarou Diniz.

Questionado sobre o sentimento com a sequência ruim, o comandante atleticano admitiu que se sente incomodado, mas lamenta a falta de tempo para treinar. “Incomoda muito. Perder qualquer jogo machuca muito ainda mais com chances reais de ganhar. A gente tem que voltar a ganhar e unir mais a equipe”, disse. “Nós temos que mudar a análise só pelo resultado? O jogo poderia ter terminado em 1 a 0 e mesmo assim temos que corrigir coisas. Se a gente tivesse mais tempo para treinar, o time poderia ter feito uma partida melhor”, analisou.

O início do trabalho de Fernando Diniz teve 10 jogos sem perder e muitos elogios da imprensa por todo o Brasil. Porém, agora veio as críticas com as sete partidas sem vitória. Segundo o treinador, as análises precisam ser mais equilibradas. “Agora é um momento muito difícil do Atlético. Estava um ‘auê’ em cima do time que não tinha necessidade. Diante das derrotas já tem questionamentos sobre o time. Tem que ter um equilíbrio e temos que fazer uma análise para corrigir. Estamos trabalhando muito”, finalizou.

Assista à entrevista do técnico Fernando Diniz:

Coletiva Carleto

Posted by Portal Banda B on Wednesday, May 16, 2018