Por Guilherme Coimbra com informações de Greyson Assunção

Felipe Gedoz celebrou a oportunidade de atuar no futebol brasileiro pelo Furacão (Divulgação/Atlético)

Uma das contratações mais importantes do Atlético para a temporada, o meia Felipe Gedoz, de 23 anos, atuará pela primeira vez no futebol brasileiro. Natural de Muçum-RS, o jogador foi revelado pelo Defensor, do Uruguai, e estava atuando na Bélgica antes de chegar ao Furacão. Em sua primeira entrevista coletiva com a camisa do clube, o camisa 10 celebrou o ensejo de atuar pela primeira vez em seu país defendendo o Rubro-Negro.

Revelado pelo Defensor, do Uruguai, e com boa passagem pelo futebol belga, o meia Felipe Gedoz preza pelo momento e não pela bagagem adquirida. “Eu sempre falo que no futebol a gente não deve olhar o que fizemos e sim o momento. O meu momento hoje é aqui. Tive passagens maravilhosas pelo Defensor e na Bélgica, mas isso passou. Para mim o mais importante é o agora e eu estou muito feliz em vestir a camisa do Atlético”, destacou.

Com a camisa do clube uruguaio, Gedoz disputou 11 partidas da Taça Libertadores de 2014 e marcou quatro gols. “Por eu ser jovem e por ter jogado a Libertadores em 2014, cria-se essa expectativa para jogar a competição. Não me sinto com a responsabilidade apenas para mim, mas sei do meu potencial e do que eu posso render para o clube no torneio”, comentou.

Contratado como um dos principais reforços do clube para temporada, o camisa 10 se disse contente com a confiança depositada pelos torcedores no seu futebol, mas frisou a importância da coletividade para o sucesso da equipe. “Fico feliz do torcedor apostar as fichas em mim, mas eu não vejo como uma responsabilidade, porque um time não é feito por um jogador só”, disse. “Eu acompanho pelas redes sociais muitas brincadeiras e também muitas coisas que me motivam, como dizer que o clube finalmente encontrou um camisa 10. Isso é motivação para mim e espero demonstrar o meu futebol com experiência e inteligência, não somente na Libertadores como em todas as competições”, concluiu.