Por Guilherme Coimbra

Otávio tem 142 jogos e dois gols com a camisa rubro-negra (Divulgação/Atlético)

Em sua terceira temporada como profissional, o volante Otávio, de 22 anos, foi o jogador que mais entrou em campo com a camisa do Furacão em 2016. Dos 68 jogos do Atlético no ano, o jogador esteve presente em 61, sendo titular em 60 deles. Uma das peças-chave do meio-campo rubro-negro, o camisa 7 celebrou a sua melhor temporada no clube, com a conquista do primeiro título e a vaga na Libertadores.

“São sete anos dentro do clube e trabalhamos sempre para conquistar títulos. Por ser meu primeiro como profissional [do Campeonato Paranaense 2016], ficará sempre marcado”, afirmou Otávio em entrevista ao site oficial do Atlético. “Vencemos o Estadual dentro da casa do maior rival e conquistamos o nosso objetivo, que era iniciar o ano já com um título”, concluiu.

Os três anos como profissional fazem do volante de apenas 22 anos um dos experientes no jovem elenco rubro-negro. Desde 2009 no Atlético, Otávio já disputou 142 jogos com a camisa do Furacão e marcou dois gols, ambos neste ano. O primeiro deles, na vitória por 1 a 0 sobre o Criciúma, no dia 24 de fevereiro, pela Primeira Liga.

“Foi um momento especial na minha vida. Foi meu primeiro gol como profissional, em um dia de festa, com estreia do gramado sintético e um público muito grande no estádio. Isso me deixou muito feliz e ficará marcado na minha carreira”, contou.

Para coroar a boa temporada da equipe, o Atlético garantiu a vaga para a Taça Libertadores de 2017. Essa será a segunda vez que Otávio disputará a competição com a camisa atleticana, mas será a primeira como titular. Na edição de 2014, o volante ficou no banco de reservas. “Vamos iniciar o ano com uma competição importante. Espero atuar e fazer uma grande Libertadores pelo Atlético”, destacou. “Eu estava subindo para o profissional, mas senti o ‘gostinho’ da Libertadores. É outro ambiente, outro clima. Sempre existem jogos decisivos e com estádios lotados. Será importantíssimo para o clube e para a carreira dos atletas”, finalizou.