Confira o gol e os minutos finais da conquista na narração de Marcelo Ortiz:

Atlético venceu o Londrina e conquistou a Taça Caio Júnior (Geraldo Bubniak/AGB)

Com a festa liberada nas arquibancadas, nada melhor que um troféu para comemorar e selar de vez as pazes com a torcida rubro-negra. Conduzido bom público na Arena da Baixada, o Atlético foi empurrado pelos seus torcedores e derrotou o Londrina, por 1 a 0, na noite desta quarta-feira (28), conquistando de forma invicta a Taça Caio Júnior do Campeonato Paranaense.

Diante de um adversário que pouco ameaçou, o Furacão não teve dificuldades e dominou a partida por completo na decisão do segundo turno do estadual. Criando as melhores oportunidades, o time chegou com finalização de Marcinho e cabeçadas de Deivid e Léo Pereira, a última carimbando o travessão alviceleste.

Superior durante todo tempo, o Rubro-Negro seguiu com intensidade no ataque na etapa final, pressionando o Londrina até encontrar o êxito. Aos 16 minutos, João Pedro cobrou falta na área e Zé Ivaldo apareceu na segunda trave para cabecear no fundo das redes e marcar o gol do título atleticano na Taça Caio Júnior.

Com a conquista, o Furacão irá decidir o Campeonato Paranaense com o Coritiba, que venceu a Taça Dionísio Filho. A primeira partida da decisão acontece neste domingo (01), às 16h, no Couto Pereira. O jogo de volta será no dia 8, na Arena da Baixada.

Atlético pressiona, mas não tira zero do placar

Diante de um adversário recuado e com forte marcação, o Atlético teve total domínio na primeira etapa e levou perigo ao gol defendido pelo goleiro Alan. Já nas primeira tentativa, aos quatro minutos, Marcinho exigiu boa intervenção do camisa 1 alviceleste em um chute forte de perna direita.

Fazendo blitz no ataque, o Rubro-Negro voltou a assustar em jogadas pelo alto. Aos 27 minutos, Renan Lodi levantou na área e Deivid cabeceou por cima. No lance seguinte, em cobrança de escanteio, foi a vez de Léo Pereira subir mais que a defesa e carimbar o travessão do Londrina.

Bola aérea decide e Furacão levanta a taça

Com a mesma intensidade que deu ao time o amplo domínio da etapa inicial, o Atlético voltou do intervalo pressionando e assustando o Tubarão. Logo aos três minutos, Renan Lodi chutou forte de fora da área e balançou as redes, mas pelo lado de fora. Pouco depois, aos seis, foi a vez de Éderson tentar, mas o chute carimbou a defesa adversária.

Se não conseguiu pelo chão, o Furacão foi buscar pelo alto uma forma de tirar o zero do placar. E ela foi encontrada, aos 16 minutos, quando João Pedro cobrou falta na área e achou Zé Ivaldo. Na segunda trave, o zagueiro cabeceou firme e mandou no fundo das redes de Alan, inaugurando o marcador.

Precisando buscar o empate para levar a decisão para os pênaltis, o Tubarão cresceu no jogo após a entrada de Caíque na partida. Se lançando ao ataque, o jogador teve as duas melhores chances do time no duelo. Aos 35, após boa troca de passes, o camisa 22 tentou o chute e foi travado pela defesa. Na segunda, aos 38, ele teve a bola do jogo. José Ivaldo errou, Wesley invadiu a área e rolou para o meio. Com o goleiro Caio já batido, Caíque finalizou, mas esbarrou no zagueiro Léo Pereira, que salvou em cima da linha e garantiu o título rubro-negro.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO 1X0 LONDRINA

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR).
Data: Quarta-feira, 28 de março de 2018.
Horário: 20h.
Árbitro: Sandro Meira Ricci (PR).
Assistentes: Rafael Trometa (PR) e André Luiz Severo (PR).

Atlético: Caio; Diego (Cascardo), Zé Ivaldo, Léo Pereira e Renan Lodi; Deivid, Bruno Guimarães e Matheus Anjos (Alex Sandro); João Pedro, Marcinho (Yago) e Éderson.
Técnico: Tiago Nunes.

Londrina: Alan; Lucas Ramon, Luizão, Lucas Costa e Roberto; Moisés, Lorenzi (Caíque), Romisson, Thiago Primão (Rodrigo Figueiredo) e Wesley; Carlos Henrique (Marcelinho).
Técnico: Marquinhos Santos.

Gol: José Ivaldo (CAP) aos 16′ do segundo tempo.
Cartões amarelos: Diego, Deivid e Bruno Guimarães (CAP); Luizão e Lorenzi (LON).