Ouça os cinco gols da vitória rubro-negra:

Bergson foi um dos principais nomes da classificação atleticana. (Geraldo Bubniak/Estadão Conteúdo)ã

O Atlético está classificado para a terceira fase da Copa do Brasil. Em jogo que ficará para sempre na memória dos atleticanos, o Rubro-Negro venceu o Tubarão, de Santa Catarina, por 5 a 4. O gol da classificação saiu somente aos 47 minutos do segundo tempo marcado por Felipe Gedoz, que entrou após muitos perdidos vindos das arquibancadas.

Após o primeiro tempo sem nenhum gol, o Furacão abriu o placar ainda no começo do segundo tempo. Porém, o Tubarão virou a partida e deu o primeiro grande susto na torcida. O Atlético tomou conta das ações da partida e chegou a abrir 3 a 2 faltando 15 minutos para o final.

O Tubarão não desistiu da partida e aproveitou novos erros da defesa atleticana para marcar 4 a 3. Porém, já nos instantes finais, Thiago Heleno deixou tudo igual e Felipe Gedoz marcou o gol da classificação para a terceira fase aos 47 minutos.

Com a classificação, o Atlético encara o Ceará, que eliminou o Londrina de virada, em busca da vaga nas oitavas de final. A primeira partida será na Arena da Baixada, na próxima semana, e a volta acontecerá na Arena Castelão.

Atlético pressiona, mas não abre o placar no primeiro tempo

Depois de 20 dias de treinamentos, o técnico Fernando Diniz manteve a mesma formação com três zagueiros e Santos como camisa 1. Com a bola rolando, o Atlético dominou todo o primeiro tempo, mas teve aproveitamento muito baixo nas finalizações.

Segundo o site Footstats, foram 18 finalizações na etapa inicial, mas apenas quatro delas foram em gol. A primeira chance foi logo aos seis minutos de jogo em chute de fora da área de Guilherme para boa defesa de Júnior Belliato. Já aos 26, Jonathan e Guilherme fizeram boa jogada pelo lado direito e o lateral cruzou na cabeça de Ribamar. Porém, o camisa 9 errou o cabeceio e mandou a bola pela linha de fundo.

Aos 43 minutos, Guilherme teve mais uma chance de abrir o placar, mas chutou muito fraco e praticamente recuou a bola para o goleiro. O último bom momento do Atlético no primeiro foi aos 44 em novo chute de Guilherme que parou em nova defesa de Júnior Belliato. Após o apito final, a torcida vaiou o atacante Lucas Ribamar pelas oportunidades desperdiçadas.

Segundo tempo com nove gols e Atlético se classifica nos acréscimos

Fernando Diniz também ficou insatisfeito com a atuação de Lucas Ribamar e colocou Bergson como centroavante. E foi justamente o camisa 30 responsável por abrir o placar logo aos seis minutos. Matheus Rossetto toca rasteiro para o meio da área e Bergson se antecipou ao zagueiro para colocar o Atlético na frente.

Porém, a festa atleticana não durou muito tempo e o Tubarão empatou logo em sua primeira finalização no gol. Após cobrança de escanteio, Matheus Barbosa subiu mais que a defesa e deixou tudo igual. Aos 9, a situação começou a ficar complicada e em mais uma jogada aérea, Batista virou a partida para o time catarinense.

Atrás do placar, Diniz chamou Pablo para reforçar o ataque, mas foi chamado de “burro” pela torcida. No mesmo instante, o Atlético chegou ao empate em lance de sorte. Bergson finalizou para o gol, o goleiro soltou no meio da área e Matheus Rossetto deixou tudo igual mais uma vez. Já aos 30, Guilherme foi derrubado dentro da área e o árbitro marcou pênalti. Na cobrança, o próprio meia colocou o Atlético novamente na frente.

Quando parecia que a classificação estava encaminhada para o Furacão, a equipe de Santa Catarina empatou mais uma vez. O zagueiro Lucas Costa subiu mais que a defesa e marcou o terceiro. E o que menos se esperava aconteceu na Arena da Baixada. Daniel Costa recebeu de frente para o gol e teve muita calma para virar a partida novamente.

O quarto gol sofrido deu muito nervosismo para os torcedores, mas os jogadores em campo tiveram muita tranquilidade para reverter a desvantagem. Aos 44 minutos, Thiago Heleno recebe cruzamento e desvia de cabeça para empatar novamente a partida. Já nos acréscimos, Felipe Gedoz recebeu dentro da área e chutou com muita força para classificar o Furacão no sufoco.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO 5X4 TUBARÃO

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR).
Data: Quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018.
Horário: 19h30.
Árbitro: Eduardo Tomaz de Aquino Valadão (GO).
Assistentes: Bruno Raphael Pires (GO) e Márcio Soares Maciel (GO).

Atlético: Santos; Wanderson (Lucho González), Paulo André, Thiago Heleno; Jonathan, Matheus Rossetto (Felipe Gedoz), Raphael Veiga e Thiago Carleto; Guilherme, Nikão e Lucas Ribamar (Bergson).
Técnico: Fernando Diniz.

Tubarão: Júnior Belliato; Marcos Vinícius (Romarinho), Jaílton, Petterson (Lucas Costa) e Jean; Matheus Barbosa, Guilherme Amorim, Everton Dias, Daniel Costa e Nikolas Farias; Batista (David Batista).
Técnico: Waguinho Dias.

Cartões amarelos: Bergson e Paulo André (CAP).
Gols:
Bergson (CAP), aos 6′ do segundo tempo, Matheus Barbosa (TUB), aos 9′ do segundo tempo, Batista (TUB), aos 18′ do segundo tempo, Matheus Rossetto (CAP), aos 24′ do segundo tempo, Bergson (CAP), aos 30′ do segundo tempo, Lucas Costa (TUB), aos 33′ do segundo tempo, Thiago Heleno (CAP), aos 44′ do segundo tempo, e Felipe Gedoz (CAP), aos 47′ do segundo tempo.