Dos últimos nove pontos que disputou no Campeonato Brasileiro, o Atlético conquistou sete (duas vitórias e um empate), resultados que deixaram o Furacão a dois pontos de deixar a zona do rebaixamento. Apesar de ainda ser o vice-lanterna, o rubro-negro tirou uma diferença que já chegou a ser de oito pontos para o primeiro time fora da zona da degola.

Faltando quatro rodadas para o fim do primeiro turno do Brasileirão, os jogadores começam a fazer contas e traçar metas para estas partidas decisivas. “A gente planeja começar o segundo turno fora da zona do rebaixamento. Vamos enfrentar um time muito difícil no sábado (São Paulo) e precisamos somar pontos. Depois temos dois jogos em casa e precisamos somar o máximo possível de pontos para sairmos da zona do rebaixamento”, disse o lateral direito Edílson.

Divulgação
Elenco atleticano se prepara para enfrentar o São Paulo

Para o jogador, a chegada do técnico Renato Gaúcho foi fundamental para que o Atlético crescesse na competição. “Desde quando o Renato chegou, o Atlético está com outra cara, o pessoal já está nos respeitando mais, até porque fizemos jogos muito bons. O time está se encaixando cada vez mais e a gente espera sair da zona do rebaixamento o mais rápido possível”, completou.

Neste sábado, o Atlético enfrenta o São Paulo, a partir das 18h30, no Morumbi. Depois, o Furacão faz duas partidas seguidas na Arena da Baixada, contra Cruzeiro e América-MG, e fecha o primeiro turno com o clássico Atletiba, no Couto Pereira.