Aos 37 anos, o meia Paulo Baier sabe que precisa estar bem fisicamente para ajudar o Atlético dentro de campo. Mas na visão do jogador, seu futebol ainda pode ser decisivo a favor do Furacão, principalmente nesta reta final de Campeonato Brasileiro, em que o Rubro-Negro tem sete partidas para escapar do rebaixamento.

“Para mim, a parte física é fundamental. Se eu não estou bem fisicamente, meu futebol não rende tanto. Mas quando eu estou bem, sei que posso ajudar bastante a equipe”, disse o maestro rubro-negro, lembrando que no Brasileirão de 2009, o Atlético também se livrou do rebaixamento apenas nas últimas rodadas, objetivo a ser cumprido também em 2011.

No próximo domingo, o Furacão vai até São Paulo enfrentar o Santos, que deve contar com o retorno do meia Paulo Henrique Ganso, recuperado de lesão. Sabendo das dificuldades da partida, Paulo Baier acredita que é possível o Atlético surpreender o Peixe e voltar para Curitiba com três importantes pontos na bagagem.

“Temos três jogos em casa, mas o importante é ganhar um jogo fora. Quanto antes a gente conseguir esse resultado, melhor. Claro que vai ser difícil enfrentar o Santos lá, mas temos que jogar bola porque podemos surpreender e vencê-los”, finalizou Paulo Baier, confirmado como titular no jogo diante do Santos.

No treinamento desta quarta-feira, o técnico Antônio Lopes pode contar com Cléber Santana e Marcinho, que foram poupados dos trabalhos de ontem por conta de dores musculares. O primeiro treinou na equipe titular, enquanto o segundo ficou com os reservas. Lopes promoveu apenas uma mudança no time atleticano: Wendel entrou na vaga do suspenso Marcelo Oliveira.

A formação que iniciou o treino de hoje tinha o futebol deRenan Rocha; Wagner Diniz, Manoel, Gustavo e Héracles; Deivid, Wendel, Cléber Santana e Paulo Baier; Guerrón e Nieto.