Depois de desfalcar o Atlético em três jogos por conta de dores na região do púbis, o meia Paulo Baier retornou ontem aos gramados, entrando no segundo tempo da partida contra o ASA para marcar o gol da vitória rubro-negra, aos 39 minutos da etapa final.

Após o fim do jogo, o atleta falou sobre a responsabilidade de ser o mais experiente do elenco rubro-negro. “Eu sei que tenho que ser decisivo e me cobro muito por isso. Na minha vida, tudo sempre veio com muita dificuldade. E hoje (ontem) consegui esse gol e a vitória, junto dos meus companheiros, porque todo mundo lutou muito”, disse o maestro.

Aos 37 anos, o meia falou sobre a proposta que recebeu para deixar o Atlético e reafirmou, mais uma vez, que nada vai tirá-lo do clube rubro-negro até o fim de seu contrato, em dezembro desse ano. “Eu agradeci a Portuguesa pelo interesse deles em mim, mas dinheiro nenhum me tira do Atlético e eu vou ficar até o fim do meu contrato, me doando ao máximo para ajudar essa equipe”, afirmou.

Baier aproveitou para justificar porque resolveu ficar no Furacão. “Eu prometi no ano passado, assim que o Atlético foi rebaixado, que eu ficaria e ajudaria o clube a subir. Pode até ser que a gente não suba esse ano, mas eu dei minha palavra e garanti que ficaria aqui e vou ficar”, finalizou Paulo Baier.