O regime de concentração 24h por dia, definido pelo novo técnico do Atlético, Antônio Lopes e pelo presidente Marcos Malucelli, deve começar somente na próxima segunda-feira (12), às 22h. Os jogadores que não seu opuserem à nova medida de trabalho deverão se apresentar no CT do Caju para se dedicarem ao trabalho físico, comandado pelo preparador Riva Carli, até, provavelmente, o dia 02 de outubro.

“Vamos ter uma reunião da comissão técnica e vamos definir o projeto de trabalho que vamos implantar daqui pra frente. Vamos ter que focar única e exclusivamente no clube até dezembro, até deixar a família em segundo plano para que a gente possa trabalhar e treinar muito. Além da oportunidade dos jogadores conviverem mais uns com os outros. Vamos poder forçar mais o trabalho e o grupo tá precisando disso. Para isso é preciso ficar com o grupo quase que diariamente”, disse Lopes.

Sobre o jogo deste domingo, o treinador foi enfático ao dizer que o Atlético não esteve bem, mas demonstrou otimismo na recuperação da equipe.”O time não se apresentou bem, foi uma atuação pífia. Nossa equipe está precisando de bastante força. O Grêmio tem um time muito bom e conseguiu essa vitória, talvez em decorrência da força física que colocou em campo. Mas vamos trabalhar, nossa situação é complicada e só o trabalho vai reverter isso”, completou.

Para Lopes, o grupo atleticano está abalado psicologicamente, pois sabe da situação delicada que a equipe vive na competição, ocupando a 19ª colocação, com apenas 18 pontos em 21 rodadas.”Na situação em que o Atlético se encontra, pesa a parte psicológica e o grupo fica um pouco abalado. Isso influencia negativamente no rendimento do jogador”, finalizou Antônio Lopes.

O presidente Marcos Malucelli também enfatizou que quem não aceitar o regime pode deixar o clube. “Teremos o regime de concentração total. É quem estiver com a cabeça no Atlético a porta de entrada e a mesma da saída”, dissse a Banda B.

O Furacão volta a campo na próxima quarta-feira, para enfrentar o Palmeiras, a partir das 21h50, na Arena da Baixada.O presidente Marcos Malucelli, também após o jogo de hoje, disse que quem não estiver comprometido com o Atlético, com a luta contra o rebaixamento, deve deixar o clube nos próximos dias.