Atlético empatou sem gols com o Ceará na Baixada (Geraldo Bubniak /AGB)

No primeiro encontro com um time da Série A atuando com a equipe principal, o Atlético ficou no empate sem gols com o Ceará, na noite desta quarta-feira (28), na Arena da Baixada, válido pelo jogo de ida da terceira fase da Copa do Brasil. Atuando com desvantagem numéria desde o primeiro tempo, o Rubro-Negro conseguiu segurar a pressão adversária e leva a decisão em aberto para o compromisso de volta.

Vendo o adversário criar as melhores chances na etapa inicial, o Furacão ficou com um jogador a menos durante a maior parte da partida, após a expulsão do zagueiro Thiago Heleno, aos 22 minutos do primeiro tempo, depois de cometer falta no meio-campo para matar o ataque cearense. Buscando o caminho do gol adversário nas bolas paradas, as melhores chances saíram em cobranças de Thiago Carleto, mas não ofereceram riscos ao goleiro Everson.

Aproveitando da vantagem numérica, o Vozão foi superior durante o compromisso e exerceu total pressão na etapa complementar, esbarrando em ótima atuação do goleiro Santos, que fez boas defesas nas investidas do time alvinegro e evitou um revés dentro de casa.

Com o empate sem gols, o Atlético precisa vencer no jogo de volta para avançar à quarta fase, no dia 15 de março, às 21h30, na Arena Castelão, em Fortaleza-CE. Um novo empate leva a decisão para os pênaltis.

Atlético fica com um a menos e Ceará é superior

Apostando nos contra-ataques, o Ceará foi quem assustou primeiro na partida. Logo aos três minutos, em resposta rápida da equipe cearense, Felipe Azevedo arriscou de longe e mandou à direita do gol atleticano.

Sem conseguir impor a pressão e exposto às transições em velocidade do adversário, o Atlético deixou o campo no primeiro tempo com prejuízo, depois do zagueiro Thiago Heleno ser expulso, aos 22 minutos, por matar com falta um contra-ataque do Vozão.

Com um a mais no campo de jogo, o Ceará seguiu tendo o domínio e chegou outra vez com Felipe Azevedo, em novo chute fora da área, que passou perto da trave. O Atlético, por sua vez, chegou em duas ocasiões, em cobranças de falta de Thiago Carleto que não levaram perigo ao goleiro Everson.

Vozão segue pressionando e Santos se destaca

Com o Furacão encontrando dificuldades para criar jogadas de perigo, o Ceará seguiu com intensidade e superior no segundo tempo, consagrando a noite do goleiro Santos, que salvou a equipe da casa. O Alvinegro chegou com perigo em cinco ocasiões, esbarrando nas intervenções do camisa 1.

Na única vez que o Rubro-Negro não teve Santos para salvar, Thiago Carleto exerceu o papel de evitar o pior. Aos 11 minutos, na melhor chance cearense no segundo tempo, Felipe Azevedo invadiu a área, driblou o goleiro atleticano e tocou para o gol aberto, mas Carleto apareceu para tirar em cima da linha e salvar.

O Ceará chegou a balançar as redes do Atlético já nos minutos finais, aos 47 minutos, mas a arbitragem assinalou toque no braço do atacante Arthur Cabral, garantindo o empate sem gols na Arena da Baixada.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO 0X0 CEARÁ

Local: Arena da Baixada.
Data: Quarta-feira, 28 de fevereiro de 2018.
Horário: 21h30.
Árbitro: Flávio Rodrigues de Souza (SP).
Assistentes: Anderson José de Moraes Coelho (SP) e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (SP).
Público e renda: 9.511 total | R$ 139.565,00

Atlético: Santos; Wanderson, Esteban Pavez e Thiago Heleno; Jonathan, Matheus Rossetto, Raphael Veiga (Zé Ivaldo) e Thiago Carleto; Guilherme (Pablo), Nikão e Bergson (Felipe Gedoz).
Técnico: Fernando Diniz.

Ceará: Everson; Pio, Valdo, Luiz Otávio e Rafael Carioca; Richardson, Juninho e Wescley (Luidy); Felipe Azevedo, Andrigo (Ricardinho) e Elton (Arthur Cabral).
Técnico: Marcelo Chamusca.

Cartão amarelo: Everson e Rafael Carioca (CEA); Pablo (CAP).
Cartão vermelho: Thiago Heleno (CAP).