Ouça o áudio

Na largada do segundo turno da Série B, o Atlético ficou apenas no 1 a 1 com o Joinville, na noite desta terça-feira, na despedida do estádio Gigante do Itiberê. O Furacão saiu atrás no placar, buscou o empate, mas não conseguiu os três pontos, mesmo atuando com um jogador a mais desde os 35 do primeiro tempo.

Com o empate diante do Joinville, o Atlético fica na 5ª colocação, com 33 pontos, a apenas um ponto de distância do G4. O JEC permanece em 3º, com 37 pontos. O Rubro-Negro, no entanto, ainda pode voltar para 6º, caso o Goiás vença o América-RN, em partida às 21h50 desta terça-feira.

Primeiro tempo movimentado, com dois gols e uma expulsão

O Atlético começou melhor na partida, com mais volume de jogo, mais posse de bola e sem permitir que o Joinville passasse da intermediária do gramado. Apesar do Furacão estar melhor no duelo, quem abriu o placar foi a equipe catarinense. Aos 24 minutos, Willian acertou um belo chute de fora da área, sem chance para Weverton: 1 a 0 Joinville.

Mal deu tempo do Atlético sentir o gol sofrido, quando Deivid foi derrubado por Maurício dentro da área, aos 26 minutos, e o árbitro assinalou a penalidade máxima. Elias foi para a cobrança, Ivan quase defendeu, mas o gol acabou saindo: 1 a 1. Aos 35 minutos, Bruno Tiago recebeu o segundo amarelo, foi expulso de campo, deixando o time catarinense com 10 atletas. E enquanto o Furacão buscava a virada, o JEC segurou o empate até o fim da etapa inicial.

Furacão tenta, mas não consegue a virada

Com um jogador a menos, o Joinville voltou para o segundo tempo com a proposta de se defender e segurar o resultado de 1 a 1. Debaixo de muita chuva, o Atlético tentava furar a forte marcação do adversário e ia criando as melhores jogadas de ataque da partida. O goleiro Ivan foi se destacando com boas defesas, que iam mantendo a igualdade no placar, enquanto Marcão furou duas vezes dentro da pequena área.

Aos 24 minutos, o lance mais polêmico do jogo. Manoel derrubou Lima perto da entrada da área e o árbitro acabou assinalando a penalidade máxima. Ao conversar com a bandeirinha, no entanto, ele voltou atrás e marcou apenas a falta na meia-lua, que Lima bateu na trave rubro-negra. Nos minutos finais, o Furacão tentou a todo custo marcar o segundo gol, porém não evitou o resultado final de 1 a 1 em Paranaguá.