Por Pedro Melo 

Atlético terminou um ponto a frente do Corinthians. (Gisele Pimenta/Frame Photo/Estadão Conteúdo)

Atlético terminou um ponto a frente do Corinthians. (Gisele Pimenta/Frame Photo/Estadão Conteúdo)

O Atlético está na Libertadores do ano que vem. Com direito a recorde de público na Arena da Baixada, o Rubro-Negro passou sufoco durante os 90 minutos, apenas empatou sem gols com o Flamengo e o ponto foi suficiente para levar uma vaga na principal competição do continente.

Apesar do tropeço na última rodada, o Rubro-Negro contou com a derrota do Corinthians para terminar em sexto lugar. Dos 57 pontos conquistados, 48 deles foram dentro da Arena da Baixada e o Furacão terminou como o melhor mandante do Brasileirão.

Antes da bola rolar, uma bela homenagem para a Chapecoense. Todas as crianças entraram com uma camiseta escrita “Força Chape” e o goleiro Weverton vestiram o uniforme do time catarinense. Durante o minuto de silêncio, a torcida fez um mosaico com “somos chape” e gritou “vamos, vamos, Chape” como homenagem.

Primeiro tempo com poucas chances de gol

Dependendo apenas de si, o Atlético começou nervoso a partida e levou um susto logo aos cinco minutos, quando Everton acertou a bola no travessão. A situação ficou complicada quando Corinthians e Botafogo saíram na frente em seus jogos, deixando o Rubro-Negro fora do G6. Porém, quando a partida marcava 21 minutos em Curitiba, o Cruzeiro empatou com o Corinthians e o time atleticano voltou para a sexta colocação.

Passado o nervosismo, o Furacão equilibrou a partida e quase abriu o placar aos 32 minutos. O volante Otávio arriscou de fora da área e mandou na rede pelo lado de fora. No último lance, Nikão cobrou falta na área, Juan desviou contra, porém, Alex Muralha estava atento no lance e evitou o gol.

Atlético segura ponto da classificação

Na volta do intervalo, o Rubro-Negro seguiu no ataque e só não saiu na frente graças a uma bela defesa de Alex Muralha. Se dentro de campo, o gol não vinha, a torcida comemorou quando o Cruzeiro marcou duas vezes e praticamente selou a vitória sobre o Corinthians.

O Atlético bem que tentou marcar o gol em chutes de fora da área de Hernani e Pablo, mas o placar teimou em ficar no zero. Aos 44 minutos, chegou a notícia que o Corinthians perdeu a partida e o Furacão estava classificado para a Libertadores. A partir de então foi só festa na Arena da Baixada.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO 0X0 FLAMENGO

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR).
Data: 11 de dezembro de 2016.
Horário: 17h.
Árbitro: Elmo Alves Resende Cunha (GO).
Assistentes: Bruno Raphael Silva (GO) e Cristhian Passos Sorence (GO).
Público e renda: 35.396 pagantes/38.020 presentes/R$ 1.060,990,00

Atlético: Weverton; Léo, Paulo André, Thiago Heleno e Sidcley; Otávio, Hernani (Matheus Rossetto) e Lucho González (João Pedro); Nikão (Lucas Fernandes), Pablo e André Lima.
Técnico: Paulo Autuori.

Flamengo: Alex Muralha; Pará, Rever, Juan e Jorge; Márcio Araújo (Mancuello), Willian Arão e Alan Patrick (Felipe Vizeu); Gabriel, Éverton e Paolo Guerrero (Leandro Damião).
Técnico: Zé Ricardo.

Cartões amarelos: Léo, Paulo André e Weverton (CAP); Juan e Jorge (FLA).
Cartão vermelho: Mancuello (FLA).