Por Guilherme Coimbra com informações de Felipe Dutra

Paulo Autuori concedeu entrevista coletiva na manhã desta sexta-feira (3) no CT do Caju (Felipe Dutra/Banda B)

Assim como na estreia diante do Rio Branco, o Atlético terá novamente uma equipe alternativa para encarar o PSTC, neste sábado (4), na Arena da Baixada. Apenas com a entrada do meia Nikão na equipe como novidade em relação ao empate por 1 a 1 com o Leão da Estradinha, o técnico Paulo Autuori frisou a importância de alternar as peças para amenizar o desgaste e conseguir criar um grupo competitivo, mesclando jovens e experientes.

O foco é no jogo seguinte, contra o PSTC. Nós temos competições a serem disputadas paralelamente. Nós vamos distribuir os jogadores da melhor maneira possível, com o objetivo claro de gerir bem o esforço deles. Dentro dessa ideia, logicamente, estarão sendo diferentes. Não se esqueçam que nós estamos com pouco tempo de preparação, os jogadores ainda precisam treinar. É importante que alguns joguem e outros continuem o treinamento”, explicou o treinador em entrevista coletiva nesta sexta-feira (3) no CT do Caju. “É a gestão de um grupo que temos para que possam disputar as competições simultaneamente, sabendo que é importante manter um nível de intensidade, tanto física quanto cognitiva, em relação aquilo que se quer nos jogos”, completou.

Paulo Autuori não fez mistérios quanto a equipe que deve mandar a campo diante do PSTC, no sábado (4), na Arena da Baixada, pelo Campeonato Paranaense. “Certamente, o Nikão irá jogar. Já estava acordado. O Weverton joga. O Léo, Zé Ivaldo, Marcão, Nicolas, Luiz Otávio, [Matheus] Rossetto, Nikão e Matheus [Anjos] também. Temos ainda Crysan, Bruno [Rodrigues] e Murillo. É dentro disso a equipe que vai iniciar o jogo. Falei um a mais porque é dúvida”, afirmou.

Com isso, da equipe que iniciou a partida contra o Rio Branco, no último domingo (29), a única mudança é a entrada do meia Nikão, que não atuou contra o Millonarios na Libertadores por conta de uma suspensão. Baseada nas opções passadas por Autuori, a provável formação deve contar com Weverton; Léo, Zé Ivaldo, Marcão e Nicolas; Luiz Otávio, Matheus Rossetto, Nikão, Matheus Anjos e Crysan; Murillo.

O comandante rubro-negro reforçou que a utilização dos jogadores mais jovens é para que possam adquirir ritmo, confiança e experiência, negando que se trate de uma avaliação. “Não há testes. Não existe teste. Temos um grupo de jogadores, alguns mais novos, e eles não estão sendo testados, eles já estão no grupo porque foram analisados e reconhecido o valor deles”, disse. “Por favor, não me perguntem mais em termos de teste. Eu não trabalho dessa maneira. Será uma oportunidade a mais para que eles possam competir. Aqueles mais novos que eles possam no dia a dia aumentar o seu nível competitivo, e nada melhor do que disputar jogos valendo três pontos, com um nível de exigência alto e emocional também. Eles têm que se acostumarem dessa maneira. Vamos mesclar alguns jogadores”, concluiu.

O Atlético recebe o PSTC, neste sábado (4), às 17h, na Arena da Baixada, em jogo válido pela terceira rodada do Campeonato Paranaense.