Por Guilherme Coimbra

Ouça os gols de Atlético 3×3 Deportivo Capiatá na narração de Marcelo Ortiz:

Furacão não saiu do empate com o Deportivo Capiatá, do Paraguai (Divulgação/Atlético)

O Atlético até tentou, mas esbarrou na falha da arbitragem e viu sua situação complicar com o empate por 3 a 3 com o Deportivo Capiatá, do Paraguai, noite desta quarta-feira (15), na Arena da Baixada, pelo jogo de ida da terceira fase da Libertadores. Agora o Furacão precisa vencer a partida de volta, na semana que vem, em Capiatá, para avançar para a fase de grupos.

Melhor na etapa inicial, o Atlético abriu o placar com Felipe Gedoz, aos 19 minutos, em cobrança de falta. O Deportivo Capiatá cresceu somente nos momentos finais e chegou ao empate com Gustavo Noguera, aos 43, aproveitando falha da defesa rubro-negra.

O Furacão levou um susto logo no começo do segundo tempo. Aos sete minutos, nova falha defensiva atleticana e Néstor González, de cabeça, virou para o Capiatá. Mas a alegria dos paraguaios durou pouco. Aos 13, de pênalti, Felipe Gedoz marcou o segundo dele e do Rubro-Negro na partida. Com um a mais depois da expulsão de Jorge Paredes, do Capiatá, o Atlético pressionou e virou o placar aos 39, com Pablo. Pouco depois, em nova falha da defesa e com um escanteio cobrado fora da linha, Néstor González, de novo, deixou tudo igual na Baixada.

O Atlético agora coloca as atenções no clássico Atletiba, no próximo domingo (19), às 17h, na Arena da Baixada, em duelo válido pela quinta rodada do Campeonato Paranaense. A partida de volta contra o Capiatá, será na próxima quarta-feira (22), às 21h45, no Estádio Deportivo Capiatá.

Gedoz desencanta, mas Capiatá coloca água no chope rubro-negro

Com maior posse de bola, o Atlético dominou praticamente todo o primeiro tempo de jogo. O grande nome do time foi Felipe Gedoz, responsável pelas melhores chances do Furacão. No primeiro minuto, em cobrança de falta, Gedoz bateu direto com muito perigo e quase surpreendeu o goleiro Medina. Na segunda tentativa do camisa 10 em bola parada saiu o gol rubro-negro. Aos 19 minutos, ele soltou a bomba, sem chances para o arqueiro do Capiatá e abrindo o placar na Baixada.

Felipe Gedoz ainda quase ampliou aos 34 minutos, arriscando de longe e levando perigo ao gol de Medina. Mas foi o Deportivo Capiatá quem balançou as redes. A equipe paraguaia cresceu no final da etapa inicial e chegou ao empate aos 43, após uma falha da defesa rubro-negra. Cruzamento de Irrazabal, desvio de cabeça de Mendieta e Noguera apareceu livre na pequena área para completar.

Atlético pressiona, vira, mas erro da defesa e da arbitragem decide o empate

O Atlético demorou um pouco para entrar no jogo no segundo tempo e foi surpreendido logo no começo. Aos sete minutos, bola cruzada da esquerda, a defesa atleticana falhou de novo e Ramón Ortigoza ajeitou para Néstor González, de cabeça, virar a partida para o Deportivo Capiatá. O Furacão chegou ao empate logo depois, aos 13, em nova bola parada. Felipe Gedoz tentou de longe e a bola desviou no braço de Jorge Paredes. O árbitro marcou pênalti, que o próprio Gedoz cobrou bem, no canto direito alto, para igualar tudo novamente na Baixada.

Depois do gol de empate, o Capiatá ainda perdeu o zagueiro Jorge Paredes, que recebeu o segundo cartão amarelo e acabou expulso. O panorama favoreceu o Furacão, que partiu para cima e chegou ao gol da virada, aos 39 minutos, com Pablo aproveitando cruzamento de Nikão e ajeitada de Paulo André. Mas o jogo se encaminhou para a igualdade. Logo em seguida, aos 43, em cobrança irregular de escanteio, defesa dá brecha e Néstor González subiu no primeiro pau para garantir o empate na Arena da Baixada.

 

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO 3X3 DEPORTIVO CAPIATÁ

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR).
Data: 15 de fevereiro de 2017.
Horário: 21h45.
Árbitro: Daniel Fedorczuk (URU).
Assistentes: Mauricio Espinosa (URU) e Richard Trinidad (URU).
Público e renda: 22.621 torcedores

Atlético: Weverton; Jonathan, Paulo André, Thiago Heleno e Sidcley; Otávio e Lucho González (João Pedro); Nikão, Felipe Gedoz (Rossetto) e Pablo; Grafite.
Técnico: Paulo Autuori.

Deportivo Capiatá: Medina; Jorge Paredes, Ortigoza e Néstor González; Carlos Bonet, Noguera (Peralta), Ledesma e Alexis González; Mendieta (Rubén Monges); Julio Irrazabal e Roberto Gamarra (Dionisio Pérez).
Técnico: Diego Gavilán.

Gol: Felipe Gedoz (CAP) aos 19/1ºT e 13/2ºT e Pablo 39/2ºT; Gustavo Noguera (DEP) aos 43/1ºT e Néstor González aos 9/2ºT e 43/2ºT.

Cartões amarelos: Sidcley, João Pedro, Felipe Gedoz e Grafite (CAP); Jorge Paredes, Aléxis González e Ramón Ortigoza (DEP).

Cartão vermelho: Jorge Paredes (DEP).