Por Guilherme Coimbra

Furacão não saiu do zero com o Peñarol no amistoso internacional na Baixada (Divulgação/Atlético)

O primeiro teste do ano foi para sentir o gostinho de Libertadores. Em clima nada amistoso, o Atlético não saiu do zero com o Peñarol, na noite desta quarta-feira (25), na Arena da Baixada. Com três expulsões e muita confusão, o torcedor rubro-negro pode acompanhar de perto a versão 2017 da equipe e também se ambientar com a competição continental, que começa no dia 1º de fevereiro, contra o Millonarios, da Colômbia.

Atlético se sobressai em primeiro tempo de poucas chances e sete cartões amarelos

O primeiro tempo foi truncado, com poucas chances para ambos os lados e sete cartões amarelos. Melhor nas ações, o Atlético ameaçou mais do que o Peñarol. Aos 17 minutos, Pablo fez boa jogada pela esquerda e cruzou para Luis Henrique, na área, girar e bater para fácil defesa de Guruceaga. Aos 32, foi a vez de Nicolas enxergar o goleiro adiantado e arriscar de longe, por cima do gol. Cinco minutos mais tarde, Nikão puxou pela direita, cortou para o meio e soltou a canhota com muito perigo.

Confusão toma conta e partida não sai do zero

O ritmo atleticano decaiu na etapa final e o clima esquentou. Com confusão e três expulsões, o Furacão foi quem chegou mais perto de tirar o zero do placar. Aos 11 minutos, Crysan recebeu cruzamento e cabeceou na trave. Já nos momentos finais, aos 46, Luiz Otávio soltou a pancada de fora da área e exigiu boa defesa do goleiro Guruceaga. No último lance, aos 48, Crysan tabelou com Matheus Anjos e apareceu livre para mandar à esquerda da meta adversária.

O Atlético estreia oficialmente na temporada no próximo domingo (29), às 17h, diante do Rio Branco, na Estradinha, pelo Campeonato Paranaense. Três dias depois, o Rubro-Negro encara o primeiro desafio na Libertadores, contra o Millonarios-COL, na quarta-feira (1), às 21h45, na Arena da Baixada.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO 0x0 PEÑAROL

Local: Arena da Baixada.
Data: 25 de janeiro de 2017.
Horário: 20h.
Árbitro: Jhonatan H. Andrade
Auxiliares: Lucas de Andrade Amaral e Priscila Cremonez
Público total: 29.367

Atlético: Santos; Jonathan (Léo), Paulo André (Wanderson), Thiago Heleno (Marcão) e Nicolas (Sidcley); Luis Otávio e Lucho González (Matheus Rossetto); Pablo (Matheus Anjos), Felipe Gedoz (Crysan) e Nikão; Luis Henrique.
Técnico: Paulo Autuori

Peñarol: Gastón Guruceaga; Álex Silva, Ronaldo Conceição (Maximiliano Perg), Ramón Arias e Hernán Petryk; Nahitan Nandez, Guzmán Pereira, Matías Mier (Marcel Novick) e Gastón Rodríguez (Martín Boselli), Junior Arias (Ángel Rodríguez) e Mauricio Affonso (Tomás Costa).
Técnico: Leonardo Ramos
Cartões amarelos: Luis Henrique, Nikão e Luiz Otávio (CAP); Ronaldo Conceição, Matías Mier, Gastón Rodríguez, Hernán Petryk, Ramón Arias e Marcel Novick (PEN)
Cartões vermelhos: Nikão (CAP); Guzmán Pereira e Ángel Rodríguez (PEN).