Por Pedro Melo 

O Atlético disputa mais uma vez a primeira partida na Arena da Baixada. (Divulgação/Atlético)

O Atlético segue sua caminhada na Libertadores e está a apenas um confronto de disputar a fase de grupos após três anos. O Rubro-Negro disputa a partida de ida nesta quarta-feira (15), às 21h45, contra o Deportivo Capiatá, do Paraguai, na Arena da Baixada.

Para a partida, o técnico Paulo Autuori ganhou uma excelente notícia faltando pouco mais de 24 horas: o zagueiro Thiago Heleno teve o nome publicado no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF e pode ser a grande novidade na escalação. Caso ele entre em campo, deverá jogar no lugar de Wanderson.

Mesmo com uma estrutura e orçamentos maiores, o treinador não acredita que o Rubro-Negro terá facilidade durante o confronto por ter melhores condições financeiras. “Uma coisa que me irrita muito na vida é a arrogância. O futebol é vida. Essa arrogância de obrigação, que o time vai ganhar porque é maior e que vai ganhar com facilidade. Isso é a arrogância do futebol brasileiro, que fez com que nós estivéssemos nesta situação que estamos”, ressaltou.

Assim como Autuori, o zagueiro Paulo André acredita que o Furacão terá que conquistar a vantagem dentro de campo. “Eles jogam com 11 também, né? Então, 11 contra 11 é igualdade. Se estão nesta situação é porque tem competência para isso e a gente, sem dúvida nenhuma, vai buscar nosso objetivo, que é a classificação”, comentou.

Deportivo Capiatá vive auge de sua história

O Deportivo Capiatá tem apenas oito anos e está vivendo o grande momento de sua história ao disputar a Libertadores pela primeira vez. O time paraguaio precisou passar por Deportivo Táchira, da Venezuela, e Universitário, do Peru, antes de enfrentar o Atlético.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO X DEPORTIVO CAPIATÁ

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR).
Data: 15 de fevereiro de 2017.
Horário: 21h45.
Árbitro: Daniel Fedorczuk (URU).
Assistentes: Mauricio Espinosa (URU) e Richard Trinidad (URU).

Atlético: Weverton; Jonathan, Wanderson (Thiago Heleno), Paulo André e Sidcley; Otávio, Lucho González e Carlos Alberto (Felipe Gedoz); Nikão, Pablo e Grafite.
Técnico: Paulo Autuori.

Deportivo Capiatá: Medina; Noguera, Paredes, González e Bonet; González, Ledesma, Irala e Luzardi; Irrazábal e Gamarra.
Técnico: Diego Gavilán.