Após a derrota por 2 a 0 para o CRB, o técnico do Atlético, Juan Román Carrasco admitiu que os jogadores tentaram fazer gols na base da emoção, o que acabou não dando certo.

Segundo o uruguaio, treinador do Furacão, as chances foram criadas, mas os gols não foram marcados. “Nós acabamos criando chances, mas no segundo tempo nós não conseguimos concretizar as chances em gols”

“O Atlético quis tentar o gol na base da força, da base da emoção, na base do coração, pois ficávamos fazendo ligação direta da defesa pro ataque”, alegou o treinador do Rubro-Negro.

Para Carrasco, no segundo tempo, com a entrada de Bruno Furlán, a equipe melhorou, mas não adiantou muito. “A velocidade do Bruno Furlán acabou ajudando a levar a bola da defesa para o ataque, mas o CRB estava fechado e não conseguimos marcar o gol”, finalizou.