O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) enfim liberou o empréstimo de R$ 131 milhões para as obras da Arena da Baixada, visando a Copa do Mundo de 2014. O empréstimo, no entanto, é de R$ 7 milhões a menos que o esperado pela diretoria rubro-negra.

Após a liberação por parte do BNDES, o dinheiro passará pelo Fundo de Desenvolvimento Econômico (FDE), aos cuidados da Agência de Fomento do Paraná. Depois, essa verba vai para a CAP S/A, sociedade criada pelo clube rubro-negro para gerenciamento da reforma do estádio.

O Atlético vai receber o financiamento do BNDES em cinco parcelas. A primeira deve cair na conta do clube cerca de 30 dias após a assinatura do contrato com o banco estatal, o que deve acontecer nos próximos dias.

Obras bem adiantadas

Além do dinheiro recebido pelo BNDES, o Atlético está bancando a reforma da Arena da Baixada (que já está em andamento) com recursos próprios e também com uma verba recebida do Governo do Estado e da Prefeitura de Curitiba por meio do Potencial Construtivo. A obra está orçada em aproximadamente R$ 185 milhões.

Na última terça-feira, o Furacão divulgou que a reforma do estádio já está 44,83% concluída. O dinheiro vindo do BNDES deve acelar ainda mais as obras na Baixada.