Por Rodrigo Dornelles com informações de Felipe Dutra

Um jogo. É isso que falta para o fim do primeiro turno do Campeonato Brasileiro. A metade inicial de campeonato está chegando ao seu fim e o Atlético briga na ponta de cima da competição. Com um jogo a cumprir antes do returno, o técnico Paulo Autuori mira uma boa partida contra o Flamengo para cumprir o objetivo de estar o mais próximo possível do líder após 19 rodadas.

Nesse momento, três pontos separam o primeiro colocado, Santos, o Furacão. E diminuir essa diferença é a grande preocupação do treinador para a última partida do turno, contra o Flamengo, concorrente direto. “Vai ser um jogo difícil, a diferença pontual é de um ponto apenas. Mas volto a frisar, minha preocupação é atingir o objetivo proposto, era importante chegar ao final do primeiro turno com uma diferença pontual mais próxima possível da equipe que estivesse liderando o campeonato. A diferença hoje é pouca e espero que possa diminuir ainda mais após o jogo contra o Flamengo”, disse Paulo Autuori.

Autuori diz que Atlético precisa saber ganhar fora. (Osmar Antônio/ Banda B)

Autuori diz que Atlético precisa saber ganhar fora. (Osmar Antônio/ Banda B)

Quanto ao time, Autuori garante que segue com as mudanças para administrar fisicamente o grupo de jogadores do Rubro-negro. “A questão não é rodízio, é saber gerir um grupo de trabalho em todos os sentidos, especialmente em relação ao rendimento, performance. E no binômio desgaste-recuperação. Você se desgasta no jogo, não treina, recupera. Então esse binômio é fundamental  e aí que tem que trabalhar, como já repeti, todos os departamentos têm trabalhado muito bem, os jogadores têm se recuperado de um jogo para o outro dentro do que é possível”, comentou o técnico atleticano.

Fechando o primeiro turno fora de casa, o comandante fala sobre a diferença de desempenho em termos de resultados como mandante e como visitante do Furacão nesse primeiro turno. Melhor mandante do campeonato, o Atlético é apenas o 14º melhor visitante. “Podia ser melhor, mas têm coisas que fogem do nosso controle, fomos prejudicados em alguns jogos. Quando nós erramos, assumimos isso, quando jogamos mal sou o primeiro a assumir, os jogadores também. As pessoas têm que ter responsabilidade pelos erros que cometem. Nós fazemos nossa parte assumindo os erros que temos”, declarou Autuori.

Adversário do último jogo do turno, o Flamengo reclama da arbitragem na última partida, contra o líder Santos. Paulo Autuori entende que o Furacão também tem motivos para reclamar, mas que precisa saber ganhar os jogos longe de casa. “Antes do jogo vejo o Flamengo reclamando da arbitragem, não sei até que ponto é saudável em véspera de jogo. Essas coisas não deixam de acontecer no futebol brasileiro, sempre as mesmas coisas. Temos motivo suficiente para reclamar em alguns jogos que fomos visivelmente prejudicados por decisões equivocadas. A equipe está trabalhando dentro do possível, temos que saber ganhar os jogos dentro e fora de casa, mas logicamente isso é um processo, precisa no dia a dia ser melhor construído. A cada jogo que a gente faz bem fora de casa, ganha confiança”, afirmou o treinador.