Divulgação
Nieto está recuperado de lesão e pode enfrentar o Figueirense

Sem poder contar com o atacante Guerrón, suspenso, o técnico Antônio Lopes ganhou vários reforços para o próximo jogo do Atlético no Campeonato Brasileiro. Os volantes Kléberson e Cléber Santana, além do meia Madson, voltam a ficar à disposição. Os dois últimos estavam suspensos, enquanto o Xaropinho não enfrentou o Flamengo por força de contrato.

Além disso, três jogadores estão completamente recuperados de lesões, e caso não sintam dores até sexta-feira, pode voltar aos gramados no domingo, diante do Figueirense. São eles: o meia Paulo Baier, e os atacantes Nieto e Santiago García. Baier e Nieto treinaram normalmente com bola, nesta quinta-feira, no coletivo realizado agora à tarde, no CT do Caju.

O goleiro Renan Rocha, poupado do treino de ontem por conta de dores no joelho, voltou a trabalhar com bola nesta tarde e está confirmado na partida do fim de semana. O volante Marcelo Oliveira, ainda com dores musculares, ficou de fora de mais um treinamento do Furacão e segue como dúvida para o jogo contra o Figueirense.

Sendo assim, Antônio Lopes escalou a seguinte formação no coletivo de hoje: Renan Rocha; Edílson, Manoel, Rafael Santos e Héracles; Deivid, Renan, Cléber Santana e Marcinho; Madson e Adaílton. Em seu quarto jogo no comando do Atlético, mais uma vez o treinador não pode repetir uma mesma formação, em virtude de alguns desfalques.

“Não vamos poder repetir a mesma formação, o ideal seria repetir, mas temos o problema do Marcelo Oliveira, que ainda não sabemos se poderá jogar, e tem o Guerrón, que está suspenso. Mas tem jogadores voltando, como o Cléber e o Madson, que têm que jogar. O Marcinho sentiu uma dorzinha na perna. Mas ontem e hoje fizemos dois bons trabalhos e o grupo está reagiando e treinando bem”, afirmou o treinador atleticano.

Sobre a volta de Paulo Baier, Lopes confirmou que ele deve ficar no banco de reservas caso não volte a sentir dores na coxa. “Se o Paulo Baier, se não sentir nada até o final da semana, ele vai ficar pelo menos no banco. Acho que ele tem condição de jogar uns 30 minutos, apesar de vir de um bom tempo sem jogar. Mas se não sentir nada, fica no banco com certeza”, completou.