O jogo foi sofrido, foi disputado e o Atlético ia vencendo até os acréscimos, mesmo com um jogador a menos desde os 25 do segundo tempo. Mas aos 46 da etapa final, o árbitro marcou um pênalti a favor do Fluminense e Fred decretou o placar de 1 a 1 na Arena da Baixada.

Muita confusão e protestos após o apito final. Jogadores e torcedores reclamando e criticando muito a marcação da penalidade a favor do tricolor carioca. O empate mantém o Furacão na 18ª colocação.

Cléber Santana desperdiça pênalti e chance de abrir o placar

A partida começou truncada na Arena da Baixada. Aos 5 minutos, em boa jogada do Furacão, Cléber Santana acabou batendo por cima da meta adversária. Aos 11, Rafael Sóbis chutou forte e a bola foi pela linha de fundo. O tempo passava e o jogo seguia muito concentrado no meio-campo, com as duas equipes encontrando dificuldades em criar jogadas de ataque.A torcida não demorou para começar a vaiar e criticar a atuação do time atleticano.

Até que, aos 28 minutos, Edinho derrubou Wagner Diniz dentro da área e o árbitro marcou o pênalti a favor do Rubro-Negro. Cléber Santana bateu mal, no meio do gol e Diego Cavalieri fez a defesa. Aos 44, Paulo Baier cobrou falta, Morro García balançou as redes, mas o gol foi anulado porque o uruguaio tocou com a mão na bola. Com muitos erros de passe, as duas equipes pouco criaram, abusaram dos chutões e foram para o vestiário com empate em 0 a 0.

Com um a menos, Atlético sai na frente, mas sofre empate no fim

O segundo tempo também era truncado no meio-campo, com poucas oportunidades claras de gol. O Fluminense até tinha mais posse de bola, mas não conseguia assustar o goleiro Renan Rocha. Até que, aos 17 minutos, em rápido contra-ataque do time da casa, Cléber Santana lançou Paulo Baier na esquerda, que invadiu a área pela esquerda e bateu cruzado, sem chance para Diego Cavalieri: 1 a 0 Furacão.

Aos 25 minutos, Rafael Santos meteu a mão na bola, recebeu o segundo amarelo e acabou expulso do jogo, deixando o Atlético com dez em campo. Os minutos finais foram emocionantes, o Rubro-Negro se defendia e explorava os contra-ataques. Aos 46 minutos, Manoel derrubou Lanzini dentro da área e o juiz marcou a penalidade máxima. Fred foi para a cobrança e empatou a partida: 1 a 1, e fim de jogo na Arena.

Ao apito final, os jogadores atleticanos foram pra cima do árbitro reclamar da marcação do pênalti e dos cinco minutos de acréscimos. O atacante Pablo, inclusive, foi expulso de campo mesmo com o jogo encerrado. A torcida também criticou e houve até confronto com policiais militares.