Atlético viu sua invencibilidade cair após quatro meses sob o comando do técnico Fernando Diniz (Geraldo Bubniak /AGB)

Depois de quatro meses, caiu a invencibilidade do técnico Fernando Diniz no comando rubro-negro. Com uma atuação abaixo da média, o Atlético foi dominado e derrotado pelo Palmeiras, por 3 a 1, na tarde deste domingo (06), na Arena da Baixada, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro. Os gols da vitória palmeirense foram marcados por Bruno Henrique, Marcos Rocha e Willian, enquanto Pablo descontou para o Furacão.

Antes de ser derrotado pelo time paulista, o Rubro-Negro somava dez jogos, com quatro vitórias e seis empates atuando com o time principal na temporada. Essa foi a segunda derrota do clube no ano, que havia perdido apenas uma partida, com o time de aspirantes comandado pelo técnico Tiago Nunes.

O time agora volta as atenções para a Copa Sul-Americana, pela qual tem compromisso diante do Newell’s Old Boys, na próxima quinta-feira (10), às 19h14, no El Coloso del Parque, em Rosario, na Argentina, pelo jogo de volta da primeira fase da competição. Na partida de ida, o Atlético venceu os argentinos por 3 a 0 e tem a vantagem de poder perder por até dois gols de diferença para garantir a classificação.

O jogo

A expectativa era grande, não só pelo bom momento que as duas equipes vivem, mas pelo duelo entre Fernando Diniz e Roger Machado, dois treinadores que vêm chamando a atenção pelas suas filosofias de jogo.

Como já era de se esperar, a partida começou nervosa, com marcação forte e os dois times se estudando bastante. Com poucas chances criadas na parte inicial, o Atlético foi quem teve as melhores oportunidades.

Aos 20 minutos, Zé Ivaldo quase marcou um golaço ao chutar forte e forçar o goleiro Jailson a fazer bela defesa e evitar o primeiro gol rubro-negro. Pouco depois, aos 23, Rossetto teve boa chance após cruzamento de Carleto e mandou por cima.

Mas prevaleceu a efetividade do adversário na etapa inicial. Pressionando forte a saída de bola atleticana, o Palmeiras chegou com perigo pela primeira vez aos 36 minutos, aproveitando erro do sistema defensivo e assustando com finalização de Felipe Melo. Pouco depois, aos 43, o time paulista abriu o placar. Após boa jogada pela esquerda, Keno ajeitou na área e Bruno Henrique encheu o pé para o fundo das redes do goleiro Santos.

Com a vantagem no placar, o Alviverde passou a esperar o Atlético em seu campo de defesa e apostou nos contra-ataques para buscar matar o jogo. Em uma dessas jogadas, logo aos quatro minutos, Willian fez boa jogada pelo lado direito e buscou Dudu, livre na área, mas o goleiro Santos salvou.

E foi em uma dessas jogadas de contra-golpe que originou o segundo gol do time paulista. Em velocidade pela direita, Willian invadiu a área e conseguiu o escanteio. No lance seguinte, Dudu finalizou, Santos deu rebote e Marcos Rocha encheu o pé para ampliar o marcador.

Apostando nos erros do adversário, o Palmeiras ainda marcou o terceiro. Aos 40 minutos, após falha do sistema defensivo atleticano, Willian avançou em velocidade no contra-ataque e mandou para o fundo das redes de Santos, ampliando o drama rubro-negro. O Atlético ainda respirou no jogo e descontou, com gol marcado por Pablo, aos 44, mas não foi o suficiente para evitar a derrota na Arena da Baixada.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO 1X3 PALMEIRAS

Local: Arena da Baixada.
Data: Domingo, 06 de maio de 2018.
Horário: 16h.
Árbitro: Claudio Francisco Lima e Silva (SE).
Assistentes: Cleriston Clay Barreto Rios (SE) e Ailton Farias da Silva (SE).
Público e renda: 19.017 pagantes | 20.417 total | R$733.565,00

Atlético: Santos; Esteban Pavez, Thiago Heleno e Zé Ivaldo; Matheus Rossetto (Renan Lodi), Camacho, Lucho González (Jonathan) e Thiago Carleto (Bergson); Nikão, Guilherme e Pablo.
Técnico: Fernando Diniz.

Palmeiras: Jailson; Marcos Rocha, Antônio Carlos, Edu Dracena e Diogo Barbosa; Felipe Melo (Thiago Santos), Bruno Henrique e Moisés (Lucas Lima); Dudu, Keno (Hyoran) e Borja.
Técnico: Roger Machado.

Gol: Bruno Henrique aos 43′ do primeiro tempo; Marcos Rocha aos 14′, Willian (PAL) aos 39′ e Pablo (CAP) aos 44′ do segundo tempo.
Cartões amarelos: Thiago Carleto (CAP); Felipe Melo e Lucas Lima (PAL).