Estreando no Gigante do Itiberê, em Paranaguá, o Atlético decepcionou a torcida e não saiu do 0 com o Goiás e ficou em 12º na tábua de classificação, com 7 pontos. Na próxima partida, o Atlético enfrenta o Ceará no Presidente Vargas, em Fortaleza.

Primeira etapa fraca, sem chances de gol para nenhum dos lados.

Nas estreias de Weverton e Ricardo Drubscky pelo Atlético, o Furacão não atuou bem na primeira etapa, assim como o Goiás.

O Esmeraldino parava todas as jogadas do Atlético com falta e tentava fazer jogadas pelas laterais do campo, principalmente pelo lateral direito Vítor.

O maestro Paulo Baier não jogava bem e não se aproximava tanto do jovem Harrison, que atuava praticamente como um meia-atacante.

O Atlético teve apenas duas chances, ambas com Fernandão. A primeira, Paulo Baier bateu falta e Fernandão desviou de cabeça para fora, e a segunda, o camisa 9 bateu forte para defesa de Edson.

Atlético melhora, mas jogo termina zerado

Com a saída de Harrison e a entrada de Pablo, no intervalo, o Atlético mudou o esquema para o 4-3-3 e melhorou na partida, porém, não criava chances com reais perigos.

O jogo permaneceu faltoso, e as boas chances do Atlético eram justamente com a bola parada de Paulo Baier. O Goiás tinha boas chances com Felipe Amorim, que acabou saindo aos 34 minutos do segundo tempo.

O placar permaneceu zerado e cada equipe ganhou apenas um ponto. O Furacão é o 12º com 7 pontos conquistados na Série B, e volta a campo no próximo sábado (23), contra o Ceará.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO X GOIÁS

Local:Estádio Gigante do Itiberê, em Paranaguá (PR)
Data:16 de junho de 2012
Horário:16h20 (de Brasília)

Árbitro:Wagner do Nascimento Magalhães
Assistentes:Wagner de Almeida Santos e Jackson Massarra dos Santos.

Atlético:Weverton; Gabriel Marques, Manoel, Cleberson e Héracles; Deivid, Renan Teixeira, Harrison (Pablo) e Paulo Baier; Edigar Júnio (Ricardinho) e Fernandão (Bruno Furlán).
Técnico: Ricardo Drubscky.

Goiás:Edson; Vítor, Valmir Lucas, Ernando e Egídio; Amaral, Thiago Mendes, David (Ramón) e Ricardo Goulart (Rychely); Felipe Amorim (Sasha) e Junior Viçosa.
Técnico: Enderson Moreira.

Cartões amarelos: Thiago Mendes, Vítor e Amaral (GOI); Fernandão, Cleberson e Pablo (CAP)