Lanterna em boa parte da competição, o Atlético está fora da zona do rebaixamento pela primeira vez em 17 rodadas do Campeonato Brasileiro. A vitória de ontem por 2 a 1 em cima do Cruzeiro, somada às derrotas de Santos e Atlético-MG, empurraram o Furacão para a 16ª colocação (primeiro time fora da zona da degola), com 16 pontos.

Depois de somar apenas dois pontos nas dez primeiras rodadas, o Atlético cresceu muito com a chegada do técnico Renato Gaúcho, e faltando dois jogos para o fim do primeiro turno, pode se consolidar de vez na parte intermediária da tabela. “Temos mais um jogo em casa e é muito importante que a gente consiga mais uma vitória. É jogo após jogo e agora vamos pensar no América-MG”, disse o meia Marcinho, autor do primeiro gol do Furacão na partida desta quarta-feira, contra o Cruzeiro.

Para o jogador, o elenco tem que continuar trabalhando da mesma forma para não voltar mais para a zona do rebaixamento. “A gente não via a hora de sair da zona do rebaixamento. A gente vem numa crescente, mas não podemos deixar cair, porque o campeonato está muito disputado. Essa sequência de bons resultados está sendo importante e temos que continuar assim, para que o Atlético possa subir ainda mais na tabela”, completou Marcinho, lembrando que o Atlético bem de cinco partidas sem derrota (três vitórias e dois empates).

Reapresentação

Os jogadores atleticanos não ganharam folga e já se reapresentaram nesta quinta-feira. Quem esteve em campo ontem à noite realizou apenas um trabalho regenerativo, enquanto os outros atletas fizeram um trabalho com bola. O Furacão volta à campo no próximo domingo, quando enfrenta o lanterna América-MG, a partir das 18h, na Arena da Baixada.

Para esta partida, Branquinho e Rodriguinho estão à disposição do técnico Renato Gaúcho, depois de se recuperaram de lesões musculares. Já o volante Deivid fica de fora por conta do terceiro cartão amarelo.