Por Pedro Melo 

Luciano Cabral pode estrear pelo Atlético na 'decisão'. (Divulgação/Atlético)

Luciano Cabral pode estrear pelo Atlético na ‘decisão’. (Divulgação/Atlético)

O Atlético decide seu futuro na Copa do Brasil nesta quarta-feira (27), às 19h30, contra a Chapecoense. Depois do empate sem gols na Arena da Baixada, o Rubro-Negro precisa da vitória ou de empate com qualquer resultado desde que tenha gols. Caso o placar da ida se repita, o classificado será conhecido nos pênaltis.

Para a partida, o técnico Paulo Autuori não contará com o goleiro Rodolfo, o volante Matheus Rossetto e os zagueiros Marcão e Wanderson, que já jogaram a Copa do Brasil, mas apenas o último vem sendo aproveitado com mais frequência. Em contrapartida, o atacante Marcos Guilherme volta a ficar a disposição após se recuperar de lesão e o meia Luciano Cabral deve ficar como opção no banco de reservas pela primeira vez.

Se for eliminado na Copa do Brasil, o Rubro-Negro tem vaga garantida na Copa Sul-Americana, mas Autuori sequer pensa na possibilidade de disputar a competição internacional e pensa apenas em se classificar para as oitavas de final. “Não está nem na minha cabeça que tipo de competição vamos continuar. O importante é estar naquela que estivermos envolvidos, com condições de seguir adiante”, comentou.

Chapecoense faz mistério na escalação

A Chapecoense jogou a partida com uma equipe mista e existe a chance de novamente não escalar força máxima. O técnico Caio Júnior declarou que os jogadores não são “máquinas” e lembrou que precisam de pelo menos 48 horas para se recuperar antes de voltar aos treinamentos.

FICHA TÉCNICA
CHAPECOENSE X ATLÉTICO

Local: Arena Condá, em Chapecó (SC).
Data: 27 de julho de 2016.
Horário: 19h30.
Árbitro: Diego Almeida Real (RS).
Assistentes: José Eduardo Calza (RS) e Jorge Eduardo Bernardi (RS).

Chapecoense: Marcelo Boeck, Gimenez, Willian Thiego, Filipe Machado e Dener; Josimar, Sérgio Manoel, Cleber Santana e Hyoran; Ananias e Kempes.
Técnico: Caio Júnior.

Atlético: Weverton; Léo, Paulo André, Thiago Heleno e Sidcley; Otávio, Hernani e Vinícius; Pablo, Yago (Marcos Guilherme) e Walter.
Técnico: Paulo Autuori.