Após um longo período em que o atacante Guerrón treinou em separado, enfim a diretoria do Atlético confirmou oficialmente a saída do jogador. O destino do equatoriano é o Beijing Guoan, equipe da China que já estava de olho no atleta há algum tempo.

O anúncio da venda de Guerrón foi feito por meio de uma nota no site oficial do Furacão. No texto, a diretoria diz que optou por vender o jogador (o Atlético tinha 40% do passe do equatoriano) após sucessivos fatos que demonstrariam o descomprometimento do atleta com o time rubro-negro.

Leia abaixo, na íntegra, a notícia publicada no site oficial do Atlético.

“O Clube Atlético Paranaense informa que o atacante Joffre Guerrón foi negociado com o Beijing Guoan, da China, e por isso não faz mais parte do elenco atleticano.

O Atlético, que detinha 40% do passe do jogador, aceitou vender o atleta para o futebol chinês após diversos fatos, que também o levaram a treinar em separado nas últimas cinco semanas.

Confira os fatos:

Em janeiro deste ano, o jogador demonstrou publicamente, através de entrevistas, o interesse em deixar o Atlético Paranaense. Após a sua reapresentação tardia à pré-temporada (foi o último atleta a se reapresentar), Guerrón foi procurado pelo presidente Mario Celso Petraglia, que explicou a importância de voltar a vestir a camisa rubro-negra e atuar pelo Furacão.

O atacante retornou aos treinamentos e realizou a sua primeira partida da temporada em março, em partida válida pelo Campeonato Paranaense.

Quando estava se preparando para entrar em campo, no jogo contra o Operário, Guerrón foi vaiado pela torcida, que demonstrou estar insatisfeita com as atitudes do jogador. Em seu primeiro gol (na mesma partida), o atacante inclusive não comemorou o gol.

Depois da estreia em 2012, Guerrón demonstrou boas atuações, marcando gols e dando assistências. No entanto, no clássico decisivo Atletiba do segundo turno, se envolveu na polêmica expulsão que prejudicou o desempenho de toda a equipe.

No segundo jogo da final do Campeonato Paranaense, o jogador voltou a mostrar a sua falta de comprometimento na forma displicente em que cobrou o pênalti, que foi decisivo para a derrota do CAP.

Após a eliminação do Atlético Paranaense na Copa do Brasil, as atitudes do jogador demonstraram que Guerrón não estava mais comprometido com o clube. Além de inúmeros atrasos em treinos, o jogador foi visto diversas vezes em bares e casas noturnas, inclusive nos mesmos horários em que seus companheiros estavam em campo defendendo o Rubro-Negro pelo Campeonato Brasileiro da Série B.

Na véspera da partida contra o CRB, em Maceió, Guerrón se recusou a viajar com a delegação atleticana. Além disso, demonstrou novamente a vontade de deixar o clube.

O Atlético Paranaense esclarece que buscou a melhor decisão sobre o futuro do jogador em todos os momentos, mas as atitudes de Guerrón demostraram que ele não estava mais comprometido com os objetivos do clube.”