O Atlético é o time paranaense que mais vezes disputou a Copa Sul-Americana. Desde 2006, foram quatro participações do Furacão no torneio internacional. Em duas delas (2006 e 2008), o rubro-negro avançou para a segunda fase da competição, feito que vai tentar repetir amanhã, quando joga com o Flamengo, a partir das 21h50, na Arena da Baixada, ainda pela fase regional do campeonato.

No jogo de ida entre os dois rubro-negros, o Flamengo venceu por 1 a 0, no Engenhão. Caso o Atlético vença amanhã por 1 a 0, a decisão vai para os pênaltis. Qualquer empate dá a classificação ao clube carioca, assim como uma vitória atleticana por apenas um gol de diferença (2 a 1, 3 a 2, etc). Por coincidência, nas duas vezes em que o Furacão caiu na primeira fase da Sul-Americana foi diante de equipes do Rio de Janeiro: em 2007 foi eliminado pelo Vasco, e em 2009 pelo Botafogo.

Em 2008, o Atlético passou da primeira fase, mas acabou eliminado pelo Chivas Guadalajara, clube mexicano. Em 2006, a equipe rubro-negra fez sua melhor campanha na competição: chegou até a semi-final, mas caiu perante outro time do México, o Pachuca, que acabou levando o título da Sul-Americana daquele ano.

Essa é a quinta participação do Furacão no torneio internacional, mas o técnico Renato Gaúcho já garantiu que vai utilizar apenas jogadores reservas na partida contra o Flamengo, já que o Atlético ainda luta contra o rebaixamento no Campeonato Brasileiro. Do lado carioca, Vanderlei Luxemburgo também vai poupar alguns titulares, como Ronaldinho Gaúcho, que assim como no jogo de ida, deve entrar apenas no decorrer do duelo desta quarta-feira.