Valquir Aureliano
Alfredo Ibiapina discutindo com a arbitragem no intervalo do jogo

A arbitragem do carioca Marcelo de Lima Henrique no empate em 2 a 2 entre Atlético e Palmeiras, na noite desta quarta-feira, na Arena da Baixada, foi muito criticada pela torcida rubro-negra, pelos jogadores, pelo técnico Antônio Lopes e até mesmo pelo diretor de futebol, Alfredo Ibiapina.

Ainda no intervalo, Ibiapina invadiu o gramado para discutir com o árbitro, proferindo diversos palavrões contra Marcelo de Lima Henrique. Na volta para o segundo tempo, o dirigente permaneceu no campo e acabou sendo expulso. A torcida vaiou e xingou muito o árbitro das aquibancadas da Arena da Baixada.Na saída de campo, vários jogadores disseram que o árbitro prejudicou o Furacão ao expulsar o volante Cléber Santana, aos 36 minutos da etapa inicial.Na coletiva de imprensa, Antônio Lopes classificou a arbitragem como “infeliz e fraca na parte disciplinar”.

Mas nada disso passou batido, já que o juiz denunciou na súmula da partidatodos os xingamentos que recebeu, tanto de Cléber Santana quanto de Alfredo Ibiapina. “Aos 36 minutos do 1º tempo, expulsei de campo o Sr. Cléber Santana, pois após cometer uma infração (…) foi por mim advertido com um cartão amarelo e imediatamente dirigiu-se a mim batendo palmas de maneira irônica, com isso recebeu a segunda advertência e consequentemente o cartão vermelho. Após a expulsão, o citado atleta proferiu a mim as seguintes palavras: ‘ladrão, filho da p*ta, safado, vai tomar no c*’. O citado atleta expulso teve que ser contido por seus companheiros e por seu treinador”, relatou o árbitro sobre a expulsão do capitão atleticano.

Quanto à invasão de campo de Alfredo Ibiapina, o carioca também descreveu os xingamentos que recebeu. “Ao término do 1º tempo, o Sr. Alfredo Ibiapina, diretor do Atlético, invadiu o campo de jogo e dirigiu-se a mim proferindo as seguintes palavras: ‘safado, você está roubando o Atlético, nunca mais apita aqui, seu ladrão, filho da p*ta'”, diz a súmula da partida.

Marcelo de Lima Henrique relatou ainda que, aos 23 minutos do segundo tempo, Ibiapina invadiu novamente os arredores do campo e tentou ficar no banco de reservas, sendo retirado imediatamente pelo 4º árbitro do jogo, com auxílio de um tenente do 13º Batalhão da Polícia Militar. Além disso, está na súmula uma outra invasão do diretor de futebol, aos 35 da etapa final, quando Ibiapina ficou atrás de um dos gols da Arena, sendo alertado a se retirar pelo árbitro assistente. “Só se retirando de campo quando a força policial o conduziu”, diz a súmula.

Por fim, o juiz carioca relatou que por todos os fatos relatados acima, a segurança na Arena da Baixada foi considerada ruim. Confira aqui a súmula completa do jogo entre Atlético e Palmeiras.